Rádios On-line

Construtora três-lagoense inova e investe em piso monolítico

A inovação é uma maneira de driblar o desaquecimento da construção civil

16 MAR 2013 - 13h:00Por Arthur Freire/JP

Em Três Lagoas, o aquecimento da construção civil nos últimos anos é o responsável pelo surgimento de novas empresas nesta área. O sócio-proprietário da Escala Construção e Manutenção, Agílio Martins, é um exemplo desta expansão no setor. Ele conta que há nove anos está à frente do empreendimento, porém, já tem mais de 20 anos de experiência nesta área, pois, antes de montar seu próprio negócio, trabalhou como funcionário em várias firmas.

Na opinião de Martins, a chegada de empresas âncoras no município foram as grandes responsáveis pelo crescimento da construção civil. Entretanto, ele garante que após a conclusão das obras da Eldorado Brasil, nota um pequeno desaquecimento no mercado. Entretanto, para fugir desta pequena queda, a Escala inova. A empresa investiu no trabalho com piso monolítico, ou seja, revestimento epoxi para alto tráfego. Ideal, segundo Martins, para oficinas mecânicas, shoppings, hospitais, escolas etc. “Recentemente, concluímos um trabalho com este piso na quadra de esportes da escola Funlec”, comentou.

Conforme Martins, outra saída encontrada pela direção da Escala para driblar o desaquecimento de Três Lagoas é conquistar novos clientes em cidades menores, como Rio Brilhante. Entretanto, ele acredita que, em breve, o mercado local ganhará um novo fôlego. Martins acha que os governos federal, estadual e municipal vão investir no setor de casas próprias. Para ele, Três Lagoas tem déficit de moradias. Além disso, o município tem recebido nos últimos anos muitos profissionais de outras cidades, os quais pretendem se fixar no município. Isso também gera a necessidade de investir em casas próprias. 

Martins acredita que o mercado imobiliário de Três Lagoas, no quesito imóveis para aluguel, está em queda. “Hoje, ao andarmos pela cidade, é comum vermos casas com placas de aluga-se”, observou. E continuou: “Se a oferta está maior que a procura, a tendência é que os preços diminuam”, frisou.

PRÊMIOS 
De acordo com Martins, o fato de a empresa Escala Construção e Manutenção ter conquistado o prêmio Programa de Qualificação de Fornecedores (PQF) faz com que ela seja forte no mercado. “Sempre temos clientes interessados no nosso trabalho”, informou.

O PQF foi promovido pela Administração Municipal de Três Lagoas, em parceria com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Sebrae, com o intuito de atender à demanda das indústrias produtoras da região, fortalecendo e qualificando as micro e pequenas empresas para que possam vender seus serviços e produtos aos grandes empreendimentos.

SOCIAL
O empresário Martins divide com a esposa a responsabilidade de comandar 45 funcionários. Ele explica que o município é carente de mão de obra especializada e, por isso, a Escala valoriza os profissionais que tem. “A diretoria sempre oferece aos colaboradores cursos de capacitação, premiações, entre outros benefícios. A construtora é uma empresa pequena, porém, bem organizada”, disse Agílio.

Conforme Martins, além de valorizar seus colaboradores, também investe em trabalho social. Ele conta que em 2010, quando Três Lagoas vivenciou um vendaval e muitas casas foram danificadas, a empresa entrou em contato com a administração pública e se prontificou a doar a mão de obra. Já o material ficou por conta da prefeitura. “Sou rotariano e maçônico, por isso gosto de realizar trabalho social”, finalizou.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13