Rádios On-line
teste mobile
DADOS

Crianças aplicam maioria dos 2,6 mil trotes ao Samu de Três Lagoas no ano

Foram 6.096 ligações recebidas neste ano e 42,7% delas chamadas falsas, segundo o Samu

9 JUN 2016 - 14h:00Por Kelly Martins

Atendentes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Três Lagoas recebem, em média, 521 trotes por mês através de ligações na unidade pelo número 192. Dados repassados ao JPNews apontam que das 6.090 ligações recebidas pela equipe somente neste ano 2.660 foram consideradas trotes, segundo a diretoria da instituição.

Isso representa 42,7% das chamadas de emergência. Além disso, em três ocasiões, a equipe do Samu se deslocou para atender a ocorrência e, no local, descobriu que se tratava de uma chamada falsa. “A quantidade de trotes registrados é grande e três deles foram consumados, ou seja, acaba prejudicando as pessoas que precisam de socorro naquele momento”, observa a coordenadora do Samu, Regiane Carbonera.

Ela diz ainda que o trote prejudica o atendimento das situações que realmente apresentam risco à vida dos solicitantes e orienta que a população tenha bom senso na hora de fazer denúncias. De acordo com o levantamento, a maioria das chamadas falsas é feita por crianças e adolescentes.

O mês de abril liderou o ranking de trotes, com 778 registros. Os atendentes do Samu receberam 472 chamadas falsas em janeiro; 380 em fevereiro; 565 e março e 401 no mês de maio. A quantidade de ligações preocupa o órgão, pois, não há ainda nenhuma ferramenta que identifique o trote ou se o que está sendo dito do outro lado da linha é verídico.

QUEDA

No levantamento do Samu, o número de trotes em 2016 é menor do que registrado nos primeiros cinco meses de 2015. Os servidores receberam 3.061 chamadas falsas das 6.686 ligações atendidas.

A coordenadora explica que os números ficam registrados, porém há uma grande dificuldade de saber quem ligou, pois geralmente, os trotes são feitos por meio de telefones públicos e celulares pré-pagos.

Deixe seu Comentário