Rádios On-line
TRêS LAGOAS

Decisão da Justiça dificulta negociação salarial com sindicatos

Servidores da Prefeitura de Três Lagoas aguardam negociação para obter reajuste salarial

15 MAI 2017 - 11h:42Por Ana Cristina Santos

A Prefeitura de Três Lagoas ainda não “bateu o martelo” sobre a negociação salarial com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SSPM) devido ao impasse com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinted), que ganhou na Justiça uma ação contra o município, determinando o pagamento do índice do Piso Salarial Nacional para o período de 20horas/aula.

A decisão da Justiça pode causar um impacto muito grande na folha de pagamento do município, o que inviabilizaria a prefeitura conceder o reajuste salarial solicitado pelos dois sindicatos, entre outras reivindicações.

O SSPM reivindica 7.89% de reajuste salarial, que segundo o presidente do sindicato, Antônio Carlos Modesto, representa a correção da inflação, e 3% de ganho real. A pauta de negociação com o SSPM contém 17 itens.

A categoria reivindica ainda, aumento no valor do auxílio alimentação, hoje de R$ 120, para R$ 200. Segundo Modesto, não houve um acordo com o SSPM ainda devido à negociação com o Sinted. Ele ressaltou que, a decisão da Justiça representa uma valorização importante para os trabalhadores em educação, por esse motivo, entende que é preciso aguardar o acordo entre o Sinted e a prefeitura para concluir a negociação em relação aos demais servidores.

Já o Sindicato dos Trabalhadores em Educação aguarda o reajuste de 7,64%- percentual estabelecido pelo Piso Salarial Nacional, que deveria ser concedido desde janeiro aos professores, bem como uma definição sobre a decisão da Justiça em relação  ao percentual para 20 horas/aula.

Deixe seu Comentário