Rádios On-line
JúRI POPULAR

Defesa de acusado de ter atropelado e matado criança quer desqualificar crime

Réu vai a júri popular nesta quarta-feira (30) e responde por homicídio qualificado

30 AGO 2017 - 09h:01Por Tatiane Simon

Para tentar limitar a punição do vigilante Jânio Jorgino dos Santos, acusado de ter atropelado e matado Isabel Santos Saltiva, com apenas seis anos de idade na época, a defesa pretende desqualificar o crime de homicídio qualificado sob a impossibilidade de defesa da vítima para homicídio simples. O réu vai prestar depoimento nesta quarta-feira (30) no Tribunal de Júri do fórum de Três Lagoas. “Meu trabalho durante o júri será desclassificar a qualificadora e que seja considerado como homicídio simples”, explica Elizeu de Andrade, advogado do réu Jânio.

Duas testemunhas de acusação serão ouvidas e nenhuma testemunha de defesa foi arrolada. O julgamento será conduzido pelo juiz Rodrigo Pedrini. O julgamento está marcado para iniciar às 9h no Tribunal de Júri do fórum de Três Lagoas. O processo corre na 1ª Vara Criminal.

Além de o réu responder por homicídio qualificado, acusado de no dia oito de setembro ter atropelado e matado Isabel Santos Saltiva, com apenas seis anos de idade na época, ele é também acusado por conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em função de álcool. O crime ocorreu em oito de setembro de 2013.

O réu aguarda pelo julgamento em liberdade desde outubro daquele ano, quando, por força de um habeas corpus foi solto da Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas.

 

Deixe seu Comentário