Rádios On-line
QUEDA

Emprego formal tem saldo negativo em Três Lagoas

Depois de meses em alta, município encerrou abril com saldo negativo na geração de empregos

16 MAI 2017 - 17h:54Por Ana Cristina Santos

Depois de meses liderando o ranking dos municípios que mais geraram empregos, Três Lagoas encerrou o mês de abril com saldo negativo na geração de empregos formais com carteira assinada.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgados nesta terça-feira (16), no mês passado, o município admitiu 1.427 pessoas e demitiu 1.650- saldo negativo de 223 postos de trabalho.

No acumulado deste ano, de janeiro a abril, Três Lagoas fechou com saldo positivo de 619 vagas de emprego criadas. O município admitiu 7.638 pessoas e demitiu, 7.019, saldo de 619 novos postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, Três Lagoas contratou 21.611 trabalhadores e demitiu, 18.729- saldo de 2.882 novas vagas.

O saldo negativo na geração de empregos no mês passado em Três Lagoas é reflexo da obra de ampliação da Fibria, que vai caminhando para sua conclusão. Ao longo dos meses, a obra foi a responsável pelo grande volume de contratações, agora com o término, as demissões são naturais.

A construção civil, setor que mais contratou nos últimos meses, foi o que mais demitiu em abril. No mês passado, o setor admitiu 309 pessoas e demitiu 447- saldo negativo de 165 vagas. Em segundo lugar em saldo negativo, aparece a indústria de transformação que contratou 323 no mês passado e demitiu 362. A agropecuária também fechou com saldo negativo de 85 vagas.

 O setor de serviços foi o que mais contratou no mês passado. O município registrou 387 admissões, contra 351 demissões- saldo positivo de 36 novas vagas criadas. O comércio também fechou com saldo positivo. Foram 271 contratações e 255 desligamentos.

BRASIL

De acordo com o Ministério do Trabalho, no mês passado ocorreram 1,14 milhão de admissões e 1,08 milhão de desligamentos no Brasil. Segundo o governo federal, o mercado de trabalho já dá os primeiros sinais de recuperação. Em abril, 59,8 mil vagas formais foram criadas – esse foi ainda o primeiro resultado positivo para abril desde 2014.

Em Mato Grosso do Sul, no mês passado foram criados 724 empregos com carteira assinada. Foram 13.525 contratações e 13.378 desligamentos.

 

Deixe seu Comentário