Rádios On-line
AVIAÇÃO

Urubus colocam em risco segurança de voos em Três Lagoas

Restos de alimentos, frangos e outros produtos são despejados em terreno próximo à pista de decolagem, em Três Lagoas

25 SET 2017 - 10h:19Por Kelly Martins

O descarte irregular de alimentos próximo ao Aeroporto Municipal Plínio Alarcon, em Três Lagoas, tem atraído urubus e gerado riscos em pousos e decolagens das aeronaves. Na manhã desta segunda-feira (25), pedaços de carnes, frangos, por exemplo, foram despejados em um terreno às margens da via que dá acesso ao aeroporto. A situação fez com que dezenas de animais se aglomerassem no local, chamando a atenção até mesmo de quem trafegava por ali.

E não é de hoje que restos de alimentos estão acumulados na área. A superintendente do aeroporto, Sayuri Baez, contou à reportagem que já registrou boletim de ocorrência na delegacia, na última semana, contra o descarte irregular. Ainda, segundo ela, a ação é pratica por uma empresa que até o momento não foi identificada.

Sayuri diz que até um mesmo um funcionário ficou responsável pelo monitoramento no período da madrugada para tentar identificar a empresa e fazer o flagrante. No entanto, os alimentos passaram a ser despejados durante o dia, como ocorreu nesta segunda, por volta das 8h.

“Isso é um absurdo. Como uma empresa pode fazer isso sabendo que pode causar um acidente grave. Se um animal desse entra na turbina de um avião, a aeronave cai e os passageiros morrem. Sabendo da gravidade, fui até a delegacia, registrei o boletim e estamos tentando identificar quem está fazendo isso”, declarou a superintendente.

Ela contou também que tirou foto das embalagens das carnes e de outros produtos que estão espalhados no local e encaminhou as imagens para a delegacia. “Talvez dessa forma encontramos o responsável”, pontuou ao acrescentar ainda que a prefeitura deverá retirar os alimentos do terreno.

Pedaços de madeira, de malas de viagem e restos de borracha foram alguns materiais encontrados na pista de pouso e decolagem do aeroporto, durante fiscalização no mês de maio, determinada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Foram mais de 10 quilos de lixo acumulados no local e recolhidos por soldados do Exército. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13