Rádios On-line
RÁPIDO E GRATUITO

'Dezembro Laranja' fará exames preventivos de câncer de pele e hanseníase em moradores

Mutirão de atendimento e orientação sobre prevenção será feito neste sábado (1) no CEM

30 NOV 2018 - 12h:00Por Tatiane Simon

Em campanha ao "Dezembro Laranja", mês em que o câncer de pele é lembrado em ações de prevenção e combate, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) em parceria com o Programa Municipal de Controle de Hanseníase, da Secretaria de Saúde de Três Lagoas, realizarão um mutirão de atendimento para detectar casos de hanseníase e câncer de pele em pacientes, neste sábado (1), no Centro de Especialidades Médicas, localizado na avenida Clodoaldo Garcia, no bairro Santos Dumont, em Três Lagoas.

O município adere a campanha nacional de combate ao câncer de pele há 19 anos.  E, no mesmo dia, para aproveitar toda a estrutura, em parceria com o programa Municipal de Controle de Hanseníase, também é feito um atendimento para detectar possíveis casos dessa doença.

De acordo com a dermatologista e coordenadora do mutirão, Maria Angélica Gorga, a expectativa é de que aproximadamente 150 pessoas sejam atendidas. "A orientação é que pacientes que já possuem histórico de câncer de pele ou que já fazem o tratamento e pessoas com lesões suspeitas, como manchinhas e pintas nos procurem durante o mutirão", pontua Gorga.

A especialista explicou que primeiro é feito um diagnóstico no paciente e, quando os sintomas de hanseníase ou câncer de pele são detectados, eles serão encaminhados para posterior tratamento.

Incidência

Em Três Lagoas, conforme Gorga, a incidência de câncer de pele no município é considerada alta e por isso campanhas como esta são tão importantes.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se que 165 mil novos casos de câncer serão registrados neste ano no país. Este tipo de câncer responde por 30% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil. Somente aqui em Mato Grosso do Sul, o INCA estima que 60 novos casos do tipo Pele Melanoma serão registrados no próximo ano. E o maior vilão nessa história toda é a exposição excessiva ao sol.

Deixe seu Comentário