Rádios On-line
CASO MELINA

Dois são presos por destruição de carro que atropelou criança no bairro Vila Haro

Força Tática conteve grupo que tentou linchar motorista Flávio Vieira de Mendonça, após acidente

5 MAR 2018 - 17h:02Por André Barbosa

A Polícia Militar precisou pedir reforços para conter mais de 50 pessoas que tentaram linchar o auxiliar de escritório Flávio Vieira de Mendonça, de 23 anos, após o atropelamento de Melina Pereira de Oliveira, de 3 anos. Pelo menos duas pessoas foram presas, ao participar da destruição do carro, com pedras, pedaços de madeira e telhas.

O acidente aconteceu no final da tarde de domingo (4), no bairro Vila Haro, em Três Lagoas.

De acordo com a ocorrência Policial, após atropelar a criança na rua Irmãos Spinelli, o motorista que também transportava uma menina de 3 anos, tentou fugir, temendo por sua segurança e foi cercado pelos vizinhos. Ele teria corrido em direção a viatura da PM que chegava apara atender a ocorrência. Para a equipe policial, o homem assumiu de imediato, que havia saído de um churrasco onde consumiu sete latinhas de cerveja.

Cinco pessoas foram tirar satisfações com Flávio, que estava na viatura. Os policiais o levaram para uma quadra acima. Mesmo assim, mais de 50 pessoas cercaram os PMs gritando que “estavam protegendo o motorista” e que era para “liberar o motorista para darem um pau nele. Ele teria que morrer”.

Um dos agitadores lançou uma pedra em direção ao carro de Flávio e outros fizeram o mesmo, danificando todo o veículo. Equipe da Força Tática foi acionada para auxiliar os colegas e conseguiu prender dois homens, um ficou ferido nos braços e perna. Os demais agitadores fugiram para não serem detidos.

O carro e os dois homens foram levados para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário. Um Boletim de Ocorrência foi registrado em relação aos danos no veículo.

Deixe seu Comentário