Rádios On-line

Ecoponto recolhe mais de 300 toneladas de pneus

O equivalente a 22.633 pneus de caminhão e 169.750 pneus de carro foram recolhidos

10 ABR 2013 - 08h:59Por Arthur Freire/JP

O projeto Ecoponto, lançado em Três Lagoas em novembro de 2007 com o objetivo de dar destinação correta a pneus velhos e inservíveis para o uso, já recolheu mais de 300 toneladas de pneus em Três Lagoas no primeiro trimestre. O balanço foi apresentado pelo coordenador do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município, Antônio Luís Teixeira Empke. De acordo com ele, foram coletadas, apenas no mês passado, 111 toneladas do material. O total é um pouco inferior ao registrado em fevereiro, mês recordista até o momento com 192 toneladas de pneus recolhidas. Em janeiro, foram apenas 32 toneladas.

Para o coordenador, o projeto tem sido fundamental para o combate à proliferação da dengue e a preservação do meio ambiente. “Um dos pontos mais favoráveis é o controle de vetores do mosquito da dengue, pois a maioria desses pneus poderia ser descartada em lugares indevidos e se transformar em criadouros para o mosquito. Outro fator fundamental é que, através do projeto, todos esses pneus são encaminhados para um fim ecologicamente correto, já que na natureza eles demoram mais de cem anos para se decomporem totalmente, o que causaria sérios problemas ao meio ambiente”, informou. 
Segundo informações do balanço apresentado por Empke, em 2008 foram recolhidas aproximadamente 179,430 toneladas de pneus inservíveis. Depois disso, a quantidade de material coletado aumentou gradativamente. No ano passado, por exemplo, foram 863,500 toneladas.

Para Neide Yuki, diretora da Vigilância Sanitária Municipal, um dos principais fatores desse aumento seria o rápido crescimento de Três Lagoas. “A cidade está crescendo muito rápido, e automaticamente, com o aumento da população, aumenta também a quantidade de carros, ônibus e caminhões”, disse.

Ao todo, foram recolhidos o equivalente a 22.633 pneus de caminhão e 169.750 pneus de carro no município, segundo Empke. A Reciclanip, entidade voltada à coleta e destinação de pneus inservíveis, é responsável por todos os custos do projeto Ecoponto em todo o Brasil, e permite a implantação de tal projeto somente em cidades com mais de 40 mil habitantes.
Empke também informou que, geralmente, as borracharias e revendedoras são as maiores fornecedoras do material. “Toda a carga que entra e sai do Ecoponto é registrada. Depois disso, aguardamos ter a quantidade suficiente para carregar uma carreta. A partir daí, contatamos as empresas transportadoras, contratadas pela Reciclanip, que levam toda a carga para duas fábricas de cimento, uma em Campo Grande, e outra em Araucária [Paraná], que é para onde vão esses pneus para serem queimados nas caldeiras, após ser retirado o aço e serem picados. É preciso lembrar que esse processo não polui o meio ambiente, pois toda a fumaça passa por um filtro especial para essas fábricas”, frisou.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13