Rádios On-line
RETOMADA

Emprego cresce na indústria

A informação foi divulgada hoje pela CNI

21 JAN 2021 - 17h:46Por Bruno Axelson

A pesquisa Sondagem Industrial mostra que, pela primeira vez em dez anos, houve aumento de emprego no mês de dezembro. De acordo com o estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o índice de evolução do número de empregados ficou em 50,5 pontos, acima da linha divisória de 50 pontos, demonstrando crescimento do emprego.

A atividade industrial encerrou o ano relativamente forte, embora os sinais de desaceleração já possam ser percebidos. Segundo a pesquisa, produção industrial caiu em dezembro de 2020, quebrando uma sequência de seis meses consecutivos de crescimento.

O índice de evolução da produção ficou em 46,8 pontos, abaixo da linha divisória de 50 pontos, ou seja, reflete queda da produção na comparação com o mês anterior. Os estoques continuam abaixo do planejado e, segundo a CNI, o problema de escassez de insumos, que já havia ganho importância inédita no terceiro trimestre do ano passado, preocupou ainda mais os empresários.

Por outro lado, a utilização da capacidade instalada é a maior desde 2013 para o mês, as expectativas seguem otimistas e a intenção de investimento aumentou. Todos os índices de expectativas estão acima da linha divisória de 50 pontos. “Isso indica que os empresários seguem com expectativa de crescimento nos próximos seis meses da demanda, da quantidade exportada, do número de empregados e da compra de matérias-primas”, explicou a CNI, em comunicado.

A Sondagem Industrial é uma pesquisa de opinião empresarial, mensal, que apresenta a tendência da atividade industrial e as expectativas dos empresários. É elaborada em parceria com 25 federações de indústria e gera resultados por porte de empresa, regiões geográficas e setores de atividades das indústrias extrativa e de transformação.

Para esta edição, foram entrevistadas 1.887 empresas, sendo 741 de pequeno porte, 669 de médio porte e 477 grandes empresas, entre 4 e 15 de janeiro. A pesquisa Sondagem Industrial completa está disponível na página da CNI.

Em Três Lagoas, uma ínica industria do setor de celulose contratou 1400 trabalhadores temporários em dezembro, para trabalhos de inspeção na unidade. E para janiro, a previsão é de mais contratação. Uma única insdutria, que produz derivados de produtos florestais anunciou abertura de mais 800 vagas, com cargos para todos os níveis. 

Para Fernando Jurado, presidente da Associação Comercial e Industrial de Três Lagoas (ACITL), os número indicam uma retomada nos investimentos, colocando fim ao periodo de restrições para atividade economica, por conta do novo coronavírus. "Temos visto desde o ano passado um movimento de crescimento até mais que o pré-pandemia, expecialmente na insdutria de bem de calpital e bens duraveis, que tras um termomentro pra gente que analisa o mercado. Em Três lagoas, além dos derivados de produtos florestais, os seguimentos de calçados e vestuário, também apresentam forte crescimento e tudo indica que será um ótimo ano", comentou.

 

Com informações da Agência Brasil

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13