Rádios On-line
9197
ACORDO

Empresa boliviana terá 12% da UFN 3 após negociação com grupo da Rússia

Estatal da Bolívia fechou acordo nesta semana com grupo russo para o fornecimento de gás natural para a fábrica

13 JUL 2019 - 08h:44Por Ana Cristina Santos

 A YPFB, empresa estatal de energia da Bolívia, fechou acordo para o fornecimento de gás natural às unidades do Acron Group no Brasil, entre elas, a UFN 3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados), de Três Lagoas. Além disso, a YPFB terá uma fatia de 12% na fábrica da Petrobras, que está em processo final de venda para o grupo da Rússia, com possibilidade de ampliação para 30%. O Acron também negocia a compra de uma fábrica de fertilizantes de Araucária (PR), da Petrobras - negócio que deve somar R$ 8,2 bilhões.

De acordo com o governo da Bolívia, a YPFB acertou a venda de 2,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia para a Acron por 20 anos, a partir de 2023. Atualmente o Brasil compra 13 milhões de metros cúbicos por mês da Bolívia.

“Hoje consolidamos um novo mercado para o gás boliviano”, disse o ministro de Hidrocarbonetos da Bolívia, Luís Alberto Sánchez.
Ontem, o presidente boliano Evo Morales se reuniu com o presidente russo, Vladimir Putin, em Moscou, para tratar de investimentos da estatal Gazprom para a expansão das redes de gás da YPFB.

Segundo a agência Reuters, o governo boliviano também acertou com a Acron a instalação de uma empresa para a venda de ureia no Brasil. A Acron é uma das maiores fabricantes de fertilizantes do mundo e fornece ureia a agricultores brasileiros.

Incentivos
Na quarta-feira (18) será realizada, em Campo Grande, uma reunião entre o governo do Estado, a Petrobras e o Acron para oficializar a transferência e prorrogação de incentivos ficais da UFN 3. Na reunião, o grupo deverá apresentar um cronograma de retomada e de conclusão da obra, paralisada em dezembro de 2014, após a Petrobras romper o contrato com o consórcio formado pelas empresas Sinopec e Galvão engenharia.

A negociação de venda só foi possível após decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que autorizou no mês passado, a venda de suas subsidiárias sem a necessidade de aval do Congresso Nacional. 

A previsão do governo é que até o final deste ano seja finalizada a negociação. A retomada das obras deverá gerar mais de cinco mil empregos e é aguardada com expectativa porque também poderá atrair mais empresas prestadoras de serviços na área de fertilizantes para Três Lagoas. 

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13