Rádios On-line
7926

Empresa retira até 30 m³ de lixo doméstico de caçambas

Em muitos casos, as pessoas desconhecem o fato de que caçambas são apenas para podas e entulhos

25 AGO 2012 - 08h:30Por Claudio Pereira

Para o empresário do ramo de caçambas, Abadio José Ferreira Júnior, 28 anos, a falta de conscientização da população é um dos principais problemas encontrados pelo segmento. A empresa dele chega a coletar, semanalmente, até 30 m³ de lixo doméstico depositado irregularmente nas caçambas. Por semana, é alugada uma média de 60 caçambas. Levando em consideração que cada uma possui capacidade de três a cinco metros cúbicos, do total de equipamentos locados, 12 são apenas para depósito de lixo doméstico. “Isto porque estou falando apenas da minha empresa. Existem dez em toda a cidade”, completou.

Abadio conta que já retirou todo o tipo de material das caçambas de sacolas à sofás e colchões: “De animais mortos a estrados de camas, televisores e até tanquinhos. As pessoas esperam a noite chegar e jogam tudo lá”. 

Por conta disso, Ruy Luiz Falco Filho, outro empresário do ramo, defende a conscientização junto à população. “Nós sempre orientamos os nossos clientes. Mas, na maioria das vezes, não são eles que jogam. São pessoas que passam pela rua. Em muitos casos, as pessoas desconhecem o fato de que caçambas são apenas para podas e entulhos”, explicou. 

No caso do lixo doméstico, Abadio explicou que o empresário é que tem que pagar para levar o material até o aterro municipal, que fica a 13 km de Três Lagoas.

PROJETO
O projeto de ordenação do uso do aterro de resíduos sólidos vai ao encontro da reivindicação dos empresários do município. De acordo com o Abadio, muitos moradores jogam lixo no aterro na calada da noite e a culpa acaba sendo deles. “Na quarta-feira, participamos de uma reunião com os secretários de Meio Ambiente [José Estevão], de Obras [Getúlio Neves] e com o chefe de gabinete da prefeita [ Germano Molinari] para debater esse assunto. O objetivo é encontrar uma solução para o aterro. Entre elas, o fechamento daquele local já que muitos jogam lixo doméstico nele e a culpa acaba sendo nossa”. 

Nesta semana, alguns empresários depositaram resíduos na margem da via. O ato, segundo Abadio, foi de protesto em relação à ausência de maquinário da Prefeitura para fazer o nivelamento do material depositado no aterro. Hoje, a equipe de reportagem do Jornal do Povo esteve no local e a situação já estava normalizada - com máquinas trabalhando. Entretanto, era grande o volume de lixo doméstico.
Abadio foi eleito presidente da recém-formada Associação Três-lagoense de Caçambas Estacionárias (ASSTLCE). Ruy Falco é o vice. A instituição conta com oito membros. 
 

Deixe seu Comentário

JORNAL DO POVO

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
7300