Rádios On-line
7928
DESENVOLVIMENTO

Empresas lançam projetos de R$ 420 milhões em Selvíria

Frigorífico de peixe e usina termelétrica vão se instalar em Selvíria e gerar dois mil empregos

27 JAN 2018 - 07h:20Por Ana Cristina Santos

Empreendimentos lançados pela iniciativa privada em Selvíria, a 75 quilômetros de Três Lagoas, deverão gerar 2.000 empregos diretos. O volume representa um terço da população da cidade, de 6,4 mil habitantes. A instalação de um frigoríficos de peixes e uma usina termelétrica são investimentos que somam R$ 420 milhões. 

Os primeiros tanques para testes já foram instalados e a produção para abate de peixes devem começar ainda neste mês.  O frigorífico terá capacidade de processamento de 10 mil toneladas de peixes por ano.
Até o mês passado, 16 funcionários já trabalham na produção de tilápias da Tilabras. Mas, ao todo, no auge da produção, em 2023, mil pessoas deverão ser empregadas pela fábrica.

Em junho do ano passado, o Ministério da Agricultura emitiu autorização para exploração do potencial hídrico da região por 20 anos, com a instalação de tanques  no rio Paraná,  em Selvíria e Aparecida do Taboado, pelas empresas Tilabras e GeneSeas.

De acordo com o ministério, dentro de três anos Mato Grosso do Sul se tornará o Estado com maior produção de peixes do País.

TERMELÉTRICA
A empresa Eldorado Brasil anunciou que irá instalar uma usina termelétrica em Selvíria. O empreendimento, orçado em R$ 320 milhões, vai gerar mil empregos diretos e indiretos apenas em sua fase de instalação.

O secretário estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, entregou nesta semana a licença prévia que autoriza estudos da Usina Onça Pintada, com capacidade de geração de 50 megawatts a partir da queima de biomassa de eucalipto - a primeira com essa tecnologia em Mato Grosso do Sul.

Três Lagoas conta com o Instituto Senai de Inovação de Biomassa  em funcionamento e que atenderá a demandas das indústrias nessa área. Segundo o secretário, a partir de agora, inicia-se uma nova fase na silvicultura estadual .

“Esse projeto é extremamente importante na linha de uso alternativo da madeira. É importante para a base de diversificação de uso dos restos florestais, como folhas, raízes, cascas, demais subprodutos da madeira que não serve para produzir celulose. É o primeiro grande projeto em vias de instalação a partir de biomassa de eucalipto no Estado”, destacou Verruck.

A licença prévia foi entregue ao coordenador de Sustentabilidade da empresa, Fábio José de Paula. 
A empresa prevê que, até o segundo semestre deste ano estarão concluídos os estudos necessários para a instalação  da termelétrica.

Deixe seu Comentário

JORNAL DO POVO

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
7300