Rádios On-line

Enxurrada leva asfalto e quase arrasta casa em Água Clara

Chuva forte provoca estragos, abre cratera e assusta moradores do Centro Velho

18 JAN 2013 - 07h:59Por Divulgação

A forte chuva que caiu na terça-feira provocou estragos no bairro Centro Velho de Água Clara. O asfalto, no trecho da rua Rodolfo José Bastos, cedeu e uma enorme cratera foi aberta, ameaçando engolir uma casa situada próxima a ela. De acordo com a Prefeitura Municipal, a cratera foi aberta em razão da má qualidade do asfalto e da falta de sistema eficiente de captação de águas pluviais. O asfalto já estava cheio de buracos e favoreceu a infiltração de água.

Em outras partes da cidade, a chuva também causou transtornos devido à falta de sistema de drenagem. Na quarta-feira, o prefeito Silas José (PSDB) determinou ações emergenciais em vários pontos da cidade onde a chuva provocou estragos. A cratera formada na rua Rodolfo José Bastos foi tapada ontem.  Segundo a Secretaria de Infraestrutura, os maiores danos foram provocados na parte baixa da cidade. 

O empresário Wagner Terenze, 50 anos, disse ao Portal Água Clara que os danos se repetem ano após ano, sempre no período de chuvas. “Todos os anos, nós moradores deste bairro sofremos com a chuva, pois a água desce e causa estragos em várias casas. Infelizmente, nada foi feito até hoje e espero que a atual administração, juntamente com os vereadores, tomem alguma atitude, pois essa situação não pode continuar”, disse.  “Meu prédio onde estava construindo um depósito foi todo alagado. Estourou o muro do fundo e quem vai ficar com os prejuízos sou eu”, lamentou. 

A família de uma casa que quase foi engolida pela cratera teve que abandonar a residência no dia da chuva. Terenze disse que a água carrega o asfalto e transborda nos canais em razão da falta de manutenção das galerias, que estão entupidas por lixo e sedimentos. 

RODOVIA
Em Água Clara, o principal problema, segundo os moradores, é a topografia. A BR-262 (avenida Julio Maia), que corta a cidade, é elevada e divide o centro em duas partes, uma baixa e outra mais alta. Quando a chuva é intensa, toda a água canalizada na avenida transborda e se transforma numa verdadeira cachoeira sobre a parte baixa. A Prefeitura está buscando uma solução para o problema. Um estudo indica que, emergencialmente, a solução é manter as galerias de escoamento limpas. Não há, ainda, um projeto para a avenida, mas já é consenso de que em alguns anos será necessária a duplicação no perímetro urbano. De acordo com a Prefeitura, o projeto emergencial prevê a revitalização do sistema de captação de águas pluviais, com ampliação das galerias subterrâneas e extensão de canaletas nas duas margens.

Ontem, a cratera foi coberta com terra, mas se o problema da drenagem não for resolvido há o risco do ressurgimento de erosões. 

Os danos da chuva levaram os vereadores a percorrer a cidade para avaliar o problema e apresentar sugestões ao prefeito. O presidente da Câmara Municipal, Alfredo Alexandrino dos Santos Júnior, junto com o vereador Marcelo Batista de Araújo (o “Marcelinho Carvoeiro”), disse que o Legislativo deve apresentar propostas para a infraestrutura urbana da cidade. Não há ainda uma ideia de como resolver o problemas das enxurradas que descem para a parte baixa da cidade, mas a solução será encontrada, disseram os vereadores.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13