Rádios On-line

Estudo aponta risco de surto de dengue na cidade

Três bairros apresentaram índice é seis vezes superior ao preconizado pelo Ministério da Saúde

15 MAR 2013 - 09h:22Por Divulgação

O resultado do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti (Lira), divulgado nesta semana pela Secretaria Municipal de Saúde, mostra que três bairros de Três Lagoas estão em situação de risco para ocorrência de surto da dengue. De acordo com o levantamento, os bairros Nossa Senhora das Graças, Santa Rita e Parque São Carlos, estão com o índice de infestação predial e, em depósito do mosquito transmissor da dengue, considerado endêmico e sob risco de surto.

O Lira apontou que esses três bairros estão com o índice de infestação de 6,4%, seis vezes superior ao recomendado como satisfatório pelo Ministério da Saúde, que é abaixo de 1%. De 1 % a 3,9%, o índice representa situação de alerta. Acima de 3,9%, há risco de surto.  O índice geral de infestação do mosquito transmissor da dengue em Três Lagoas também é preocupante, já que o resultado foi de 3,1%.

Nos bairros Nossa Senhora das Graças, Santa Rita e Parque São Carlos, que apontaram um índice 6,4%, foram visitados 375 imóveis. Desses, em 24 foram encontrados larvas do mosquito. Os bairros Vila Nova, Vila Alegre e Cohab JK apresentaram o segundo maior índice de infestação do mosquito, de 3,1%. Nessa região, os agentes visitaram 424 imóveis. Desse total, em 13 foram encontrados focos.   

Na Vila Piloto, o índice de infestação foi de 2,7%. Foram visitados 112 imóveis e em três houve a constatação de larvas da dengue. No mesmo estudo, aparecem os bairros Interlagos, Santo André e Paranapungá, com índice de 2,6%.  Nessa região, foram visitados 380 imóveis, dos quais 10 foram positivados.

Abaixo de 2% aparecem os bairros Jardim Maristela, Vila Haro e Santa Luzia. No Jardim Maristela, o índice de infestação do mosquito foi de 1,5% e 194 imóveis foram visitados. Na Vila Haro e Santa Luzia, o índice foi de 1,4% e 194 imóveis receberam a presença dos agentes. Em seis deles, foi encontrado foco de dengue.

CASOS
Os casos de dengue vêm aumentando a cada semana em Três Lagoas. Do início do ano até essa quarta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde registrou 1.671 casos suspeitos de dengue. Somente na décima semana deste ano, que compreende de 3 a 9 de março, foram registrados 300 novos casos notificados da doença.

Do total de casos suspeitos de dengue registrado neste ano, 132 foram confirmados como positivos e 182 descartados. Segundo a diretora do Departamento de Vigilância e Saneamento da Secretaria Municipal de Saúde, Neide Yuki, as chuvas têm contribuído para o aumento do número de casos de dengue em Três Lagoas.

Por esse motivo, ela alertou que a população precisa ficar atenda, mantendo os quintais limpos e livres de recipientes que sirvam para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

De acordo com a Planilha Simplificada da Secretaria Estadual de Saúde, em todo o Mato Grosso do Sul foram registradas, neste ano, 62.595 notificações de casos suspeitos de dengue. Em 2013, já foram registradas 20 mortes no Estado por causa da dengue. Em Três Lagoas, nenhum óbito foi confirmado. O boletim mostra ainda que Três Lagoas está entre os 67 municípios de Mato Grosso do Sul com alta incidência da doença (proporcional ao número de habitantes).

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13