Rádios On-line

Exportações crescem 2,39% em Três Lagoas

Balança comercial aponta crescimento de US$ 1,7 milhão na exportação de produtos

20 MAR 2013 - 08h:10Por Arquivo JP

A balança comercial de Três Lagoas fechou mais uma vez em alta. Depois de um aumento de 39% nas exportações no primeiro mês do ano, em comparação ao mesmo período do ano passado, as exportações voltaram a subir 2,39% em fevereiro. Conforme dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, no mês passado, partiram de Três Lagoas rumo a outros países o equivalente a US$ 73,3 milhões em produtos. No primeiro mês deste ano, o município havia exportado US$ 71,6 milhões. Juntos, já são US$ 145 milhões em exportações, US$ 40 milhões a mais se comparado ao primeiro bimestre do ano passado.

O aumento está relacionado ao início do processo de exportação da unidade Eldorado Brasil, que sagrou a celulose, que já era a principal matéria-prima exportada no município, como a líder absoluta. Neste ano, a participação do produto na balança comercial três-lagoense saltou de 60% para mais de 80%.

Ainda segundo dados da balança divulgados ontem em todo o Brasil, dos US$ 140 milhões exportados até o momento, US$ 125,7 mi foram em pasta química branqueada (celulose), o equivalente a 86,6% de participação. No mês passado, o setor de celulose, que conta com as duas maiores unidades do mundo em Três Lagoas, exportou US$ 62,1 milhões. Comparado ao mês passado, houve uma pequena queda – em janeiro, foram exportados US$ 63,6 milhões do produto. 

Já a farinha de soja reconquistou a segunda posição entre os produtos mais exportados pelo município. Depois de perder o lugar, em janeiro, para o papel da International Paper, o produto teve um aumento nas exportações em comparação ao mês anterior e atingiu o total de US$ 7,6 milhões, resultado três vezes maior que o registrado em janeiro, quando foram exportados US$ 2,3 milhões. A participação do produto também teve um avanço de 3% para 6,6%.  No primeiro bimestre, foram US$ 9,9 milhões em exportações do produto.
Já o papel voltou para a terceira posição, com o total de US$ 8,3 milhões em produtos exportados no primeiro bimestre deste ano e queda em comparação ao mês anterior. Enquanto em janeiro, o setor exportou US$ 5,1 milhões, neste mês o resultado foi de US$ 3,2 milhões. 

Já o setor de refrigeradores permanece na quarta e quinta colocação do ranking, respectivamente. Segundo a balança, em quarto está a exportação de vitrines e balcões refrigerados, com US$ 217,4 mil. Em seguida, destacam-se os freezers do tipo armário, com US$ 150,4 milhões exportados.

PAÍSES
Vinte e seis por cento dos produtos com selo três-lagoense abastecem o mercado chinês, que, sozinho, adquire US$ 37,7 milhões. A China é seguida pela Holanda, que adquiriu, no primeiro bimestre, o equivalente a US$ 36,4 da produção local. Em terceiro está a Itália, com participação de 14,5% na balança comercial (US$ 21 milhões em negócios). A quarta colocação ficou com a Coreia do Sul, que importou US$ 11,6 milhões em produtos com selo três-lagoense. 

Ainda no primeiro bimestre do ano, Três Lagoas importou o equivalente a US$ 237,4 milhões, dos quais US$ 155,1 milhões em janeiro e US$ 82,2 milhões no mês passado. A queda nas importações foi de 46,9% de um mês para outro.

Deixe seu Comentário

RCN LIVE EUGENIO MUSSAK

TVC Canal 13