Rádios On-line
DOAÇÃO DE SANGUE

Falta de doadores preocupa Hemosul

2020 teve 40% menos doações que 2019

19 JAN 2021 - 08h:29Por Bruno Axelson

O ano começou com queda de 20% nas doações de sangue, em Três Lagoas. Além do período de férias, que tradicionalmente apresenta queda nas doações, janeiro de 2021 tem um outro agravante, a Pandemia de Covid-19.

Um levantamento feito pelo hemocentro, mostrou que 2020 teve 40% menos doações que 2019, em Mato Grosso do Sul. O ano, marcado por medidas de isolamento social, por conta do novo coronavírus, teve redução de 5 mil bolsas de sangue.

A assistente social da unidade de Três Lagoas, Jaqueline Rovari, conta que estão ligando e convidando os doadores para retornar as doações. Nesta semana, o principal alerta é para falta de alguns tipos sanguíneos como O-, que está com apenas 14% do estoque estratégico para atender a demanda estadual. Além do O+, A+ e A-, que também estão em níveis preocupantes.

Rovari ainda reforçou que todos os postos de coleta estão preparados para receber os doadores, cumprindo todas as medidas sanitárias de biossegurança, sem risco de contaminação. “Mesmo quem já foi diagnosticado com covid, também pode doar, mas precisa aguardar o prazo de 30 dias após o tratamento”, afirmou Rovari.

 

Cada doação de sangue pode ajudar até quatro vidas. Ou seja, se você doar a cada três meses, pode ajudar a manter vivas até doze pessoas, além, é claro, da gratidão de suas famílias. “Isso porque, o material é separado em diferentes hemocomponentes: concentrado de hemácias, que são os glóbulos vermelhos; concentrado de plaquetas; plasma; e crioprecipitado - que podem ser utilizados em diversas situações clínicas, como cirurgias”, explicou Rovari.

Para doar, é preciso ter em mãos documento oficial com foto, se alimentar bem antes da doação, possuir mais de 55 quilos, ter idade entre 16 e 69 anos, entre outros critérios. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13