Rádios On-line
TRêS LAGOAS

Falta de efetivo acumula 20 mil cartas nos Correios

Funcionários alegam falta de pessoal nas ruas e nas três agências de Três Lagoas

25 MAR 2017 - 09h:43Por Kelly Martins

Moradores de Três Lagoas estão sem receber correspondências devido à falta de funcionários para atender nos Correios. Com isso, mais de 20 mil cartas simples e unidades postais estariam acumuladas, somente no mês de março, nas agências da cidade, sem prazo para que os carteiros realizem a distribuição completa. Atualmente a estatal conta com 35 servidores e 26 deles atuam nas ruas. O número é pequeno, segundo o Sindicato dos Trabalhadores nos Correios e Telégrafos de Mato Grosso do Sul (Sintect-MS). 

Isso porque além de Três Lagoas – com 115 mil habitantes -, o mesmo efetivo passou a atender, nos últimos seis meses, os municípios de Brasilândia, Santa Rita do Pardo e Água Clara, o que resulta em mais de 149 mil moradores. A equipe de reportagem conversou com alguns carteiros e eles dizem que está faltando gente para trabalhar nas ruas.

“É muito complicado realizar a entrega nos bairros. A cidade cresceu, expandiu. Com poucos funcionários, passamos a atender mais residências. As cartas acumulam e sempre chegam com atraso. E todo dia chega carga no correio”, avaliou um funcionário que preferiu não se identificar.  Já outro observa que “a carga é acumulativa. O que não foi entregue hoje, fica para amanhã e junto com a do dia”.

O diretor do Sintect-MS, Vinicius Peron, aponta ainda dificuldades para encontrar endereços. Casas estão sem número e muitas ruas, bairros antigos tiveram nomes alterados pela prefeitura.
Três Lagoas possui três agências dos Correios. A que fica na rua Paranaíba, na esquina com a avenida Filinto Muller, deverá ser fechada até novembro por integrar projeto de fusão elaborado pela estatal em vários estados.

OUTRO LADO

Por meio de nota, a assessoria de imprensa dos Correios disse que as cidades em questão têm efetivo próprio e, somente em caso de afastamento, é que servidores são deslocados para substituição. Sobre o atraso nas correspondências, a assessoria informou que houve acúmulo durante o feriado prolongado do carnaval e que as recorrentes chuvas têm comprometido a entrega de encomendas. 

Deixe seu Comentário