Rádios On-line
FISCALIZAÇÃO

Feriadão de Carnaval terá reforço policial em rodovias de Três Lagoas

Operação Carnaval será deflagrada em todo o país nesta sexta-feira (9)

8 FEV 2018 - 07h:02Por Tatiane Simon

Uma operação especial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) começa nesta sexta-feira (9) nas rodovias BR-262 e BR-158, que cortam Três Lagoas, pelo feriado prolongado de Carnaval. A ação dos policiais rodoviários federais, denominada Operação Carnaval 2018, vai até a Quarta-Feira de Cinzas (14). A ação é mais uma etapa da Operação RodoVida, que começou no dia 22 de dezembro e se encerra no domingo seguinte ao carnaval, dia 18.

O objetivo é proporcionar mais segurança aos usuários das rodovias federais, coibir a prática de infrações graves e reduzir os acidentes neste período. A PRF deve divulgar nesta quinta-feira (8) de quanto será o efetivo nas rodovias de Mato Grosso do Sul.

Neste ano, em Três Lagoas, o Carnaval popular será realizado no Centro de Evento Arenamix, na avenida Ranulpho Marques Leal, perímetro urbano da rodovia BR-262.

Segundo a PRF, o carnaval é uma das épocas mais críticas do ano, porque aumenta o fluxo de veículos nas estradas, bem como o número de casos de desrespeito às normas de trânsito e o uso abusivo de álcool pelos motoristas. Durante a operação, a PRF intensificará as ações para reprimir casos de embriaguez ao volante, ultrapassagens perigosas, excesso de velocidade. Os agentes da PRF verificarão também a falta de equipamentos de segurança, como cadeirinhas para crianças. Serão usados radares portáteis, etilômetros (bafômetros), viaturas operacionais, motocicletas e helicópteros.

A estratégia da PRF é oferecer reforço concentrado no policiamento preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade e diminuir o fluxo dos veículos de carga. A fiscalização será reforçada em pontos considerados críticos.

Carnaval 2017

No carnaval do ano passado, a Polícia Rodoviária Federal registrou 1.696 acidentes de trânsito nas rodovias federais, dos quais 323 foram considerados graves. Houve 140 mortes. Foram fiscalizadas 222.801 pessoas em 205.137 veículos. Os 98.920 testes por etilômetro resultaram em 2.019 pessoas multadas e 214 presas. A PRF flagrou 108.267 motoristas trafegando acima da velocidade máxima, fez quase 12 mil registros de ultrapassagens indevidas e constatou que quase 6 mil viajavam sem o cinto de segurança. Oitocentas pessoas foram presas por diversos crimes, e a PRF tirou de circulação 1,5 tonelada de maconha e quase 50 quilos de cocaína.

 

 

 

 

Deixe seu Comentário