Rádios On-line
DATERRA QUER ALUGAR MOBILE
FISCALIZAÇÃO

‘Festinhas’ em ranchos estão na mira do MP

Fiscalização é para evitar aglomerações e, consequentemente novos casos de Covid

1 AGO 2020 - 09h:00Por Ana Cristina Santos

Em decorrência do aumento nos casos da Covid-19, em Três Lagoas, bem como do número de denúncias em relação a festinhas nos ranchos às margens do rio Sucuriú, no município, esses locais estão na mira das equipes de fiscalização do “Três Lagoas de Olho no Coronavírus”. Em ofício encaminhado à imprensa, o promotor de Justiça, Moisés Cassaroto, ressalta que, nada adianta restringir as atividades econômicas e estabelecer regras mais rígidas para as pessoas jurídicas e espaços públicos, se no âmbito privado as pessoas não observam as recomendações de prevenção ao distanciamento social.

O promotor citou como exemplos aglomerações e festinhas registradas nos municípios de Brasilândia e Guia Lopes da Laguna, que resultaram na explosão de casos e mortes por Covid. Cassaroto ressalta que, desde maio, reuniões e comemorações, estão proibidas em Três Lagoas. Além disso, destaca que, em caso de descumprimento as pessoas poderão ser responsabilizadas, nas esferas administrativa, Civil e criminal, com a aplicação de multa e até prisão em flagrante por desrespeitos às normas sanitárias.

Nesta semana, Três Lagoas registrou a 16ª morte pela Covid-19. Apesar do município já ter ultrapassados os 600 casos confirmados da doença neste ano, a taxa de ocupação dos leitos de UTI segue baixa. Para não extrapolar a capacidade, é que as fiscalizações no combate as aglomerações têm sido intensificadas. 

Deixe seu Comentário

Mailson Interna RCN

TVC Canal 13