Rádios On-line
11367
Nova Estrela 0603
DÁ NEGÓCIO

FGV projeta PIB da construção civil de 2019 quase 30% menor que o de 2014

Perspectiva tem como base a projeção de crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto do País, estimando pelo IBGE, neste ano

8 JUN 2019 - 08h:30Por Marcelo Marcos

O PIB (Produto Interno Bruto) da construção civil brasileira deve crescer 2,0% no segundo semestre de 2019, de acordo com projeção divulgada nesta semana, pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Se a estimativa se confirmar, representará o fim de um ciclo de cinco anos de quedas consecutivas no nível de atividade do setor. 

O PIB da construção encolheu 28% entre os anos de 2014 e 2018. No acumulado dos últimos 12 meses até novembro de 2018, a baixa estava em 2,3%. A perspectiva tem como base a projeção de um crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto do País neste ano. 

NOVAS OBRAS

No campo da construção, o nível de atividade deve ser impulsionado pelo consumo de materiais, especialmente por pequenas empreiteiras e por obras domésticas. Esse segmento deve crescer 3,5% no segundo semestre deste ano. Já o segmento de grandes obras empresariais, que englobam mercado imobiliário, infraestrutura e prestação de serviços especializados, deve mostrar elevação de 1,0%. 

TEMPOS DE CRISE

A queda do PIB da construção no último ano frustrou as expectativas da categoria da construção, que esperavam o retorno do indicador para o campo positivo.  A faixa 1 do Minha Casa Minha Vida - que é destinada à população de baixa renda e que recebe subsídios do Tesouro Nacional para o acesso à moradia - deve seguir paralisada neste ano. 

FINANCIAMENTOS

Os financiamentos imobiliários com recursos da poupança alcançaram R$ 4,11 bilhões até abril deste ano, o que significa crescimento de 8,1% em relação a março e de 31,2% na comparação anual. 
Os dados são da Abecip, associação das instituições que atuam no setor, para quem os números reforçam os sinais de recuperação.

O resultado foi o segundo melhor do ano, ficando atrás apenas do mês de fevereiro, quando o volume de crédito via SBPE somou R$ 5,67 bilhões, conforme o levantamento.

No acumulado de janeiro a maio, foram financiados R$ 46,5 bilhões, montante quase 28% maior que o apurado nos seis primeiros meses de 2018, de acordo com a Abecip. Os números reforçam um cenário positivo para o segundo semestre do ano para o setor imobiliário.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13