Rádios On-line
BAIXAR A ADRENALINA

Presidente da Fiems publica carta aberta sobre eleições

Sergio Longen divulgou uma carta aberta sobre os resultados

2 NOV 2018 - 08h:32Por Valdecir Cremon

Passado o período de eleições, o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sergio Longen, divulgou  uma carta aberta sobre os resultados. Foi a primeira manifestação pública dele sobre a eleição. Na carta, Longen cita que o período eleitoral foi “tenso” e que chegou a “hora de baixar a adrenalina e focar em temas sensíveis e importantes nos âmbitos estadual e nacional”.

Para Sergio Longem,  reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) “mantém à mesa discussões” iniciadas nos últimos quatro anos. Cita, ainda a necessidade de “manter o diálogo para avançar e nos aproximarmos do clima pleno de desenvolvimento que tanto queremos para nosso Estado”. 

“A base de relação entre o setor produtivo e o Governo do Estado sempre foi o diálogo e, desse modo, espero que continuemos nesta toada, colocando à mesa os principais pontos de defesa de uma política de competitividade, geração de emprego e renda e atração de novos investimentos para Mato Grosso do Sul”, afirma o presidente da Fiems.

Numa segunda parte da carta, Longen deseja “sorte, sucesso e tranquilidade” a Azambuja “para que tome as melhores decisões”. 

“Na esfera nacional, os desejos se repetem. Capitaneados pela lupa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), esperamos que o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro possa preencher lacunas que sempre foram temas de discussão da indústria nacional”, aponta. 

Longen diz que é preciso “melhorar o ambiente de negócios e priorizar as reformas previdenciária e tributária”. “A expectativa da indústria é que o presidente eleito Jair Bolsonaro apresente uma agenda mobilizadora para o Brasil, mantenha o diálogo construtivo com os partidos políticos e forme uma base no Congresso Nacional que permita aprovação das mudanças necessárias à retomada do crescimento e à criação de empregos”

A indústria, disse ele,  manteve uma postura de cooperação e ajuda nas discussões que apontassem o caminho do desenvolvimento e “dessa forma, também será no novo ciclo”. “Desejo que o novo presidente de todos os brasileiros tenha sucesso para o desafios e desprendimento para as decisões que todos esperam”, finaliza.

Deixe seu Comentário