Rádios On-line
7925
Marcio Atalla

Financiamentos para habitação aumentam em 26,34%

No primeiro semestre, a Caixa Econômica Federal liberou R$ 17.367 milhões em programas habitacionais

11 AGO 2012 - 06h:29Por Danilo Fiuza

No primeiro semestre deste ano, a Caixa Econômica Federal (CEF) liberou R$ 17.367 milhões em financiamentos para habitação. O recurso equivale a 148 projetos habitacionais aprovados e já adquiridos pela instituição nos seis primeiros meses do ano. Conforme balanço divulgado pela agência, de janeiro a junho, foram investidos R$ 10.463 milhões em recursos próprios da Caixa, destinados para 73 projetos de financiamento aprovados, e R$ 6.904 milhões através de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no projeto Minha Casa, Minha Vida – valor dividido entre os 75 projetos aprovados.

O resultado corresponde a um aumento de 26,34% em comparação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a junho de 2011, foram aprovados pela Caixa 143 projetos de financiamentos habitacionais. Foi liberado para esse fim o total de R$ 13.746 milhões em recursos. Desse total, R$ 7,4 milhões recursos da Caixa (64 financiamentos aprovados) e R$ 6.281 milhões através de recursos do FGTS e do programa Minha Casa, Minha Vida (79 projetos).

De acordo com João Batista Andrade Filho, gerente Regional da Caixa Econômica Federal, o aumento está diretamente relacionado ao desenvolvimento industrial do município. “A instalação de indústrias em Três Lagoas atrai trabalhadores do Brasil inteiro e, com isso, cria-se a necessidade de construir habitações. Muitas famílias vêm com o objetivo de se instalar definitivamente na cidade. Além disso, para muitos, a construção de imóveis é um bom investimento financeiro, cuja valorização será certa”.

Andrade ainda destacou o déficit habitacional existente na cidade. “A demanda é muito maior que a oferta e, com a especulação imobiliária, a melhor saída, certamente, é investir na casa própria ao invés de pagar aluguel”, destacou.
Os dados contabilizam apenas os “atendimentos de balcão”, destinados para pessoas físicas que procuram a Caixa, sem parcerias com órgãos governamentais (Prefeitura e Governo do Estado), e que já foram concluídos.

 Mesmo assim, os dados mostram que ainda há muito a ser explorado no setor imobiliário no município.  Enquanto o crescimento dos financiamentos em habitação foi de 26,34% na cidade, em Mato Grosso do Sul esse índice, relativo ao primeiro semestre do ano passado, foi de 60%, conforme dados da Caixa Econômica. Neste ano, a instituição financiou R$ 1,04 bilhão em habitação no Estado.

MÉDIA
Atualmente, a maioria dos financiamentos para habitação feitos pela agência da Caixa em Três Lagoas é destinada para investidores com renda familiar de zero até dez salários mínimos.

 Além disso, dos 148 financiamentos aprovados neste ano, pode-se considerar 50% dentro do programa Minha Casa, Minha Vida. Dados da CEF apontam também que, em média, o três-lagoense tem conseguido R$ 117 mil em financiamento para a casa própria. Os valores dos imóveis giram em torno de R$ 140 mil.

TOTAL
Somados todos os programas, a Caixa liberou para Três Lagoas o equivalente a R$ 119,5 milhões. O valor corresponde a 43,17% a mais se comparado ao primeiro semestre do ano passado, quando foram liberados R$ 90,4 milhões para o município. Entre os benefícios, estão R$ 54,6 milhões para trabalhadores (FGTS, seguro-desemprego, PIS, etc.); R$ 1,7 milhão em benefícios sociais (PETI, Bolsa Família, Projovem), R$ 29 milhões em crédito comercial para pessoa física e R$ 16,7 milhões em créditos comerciais para empresas.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
BAND
7300