Rádios On-line
8993
Nova Estrela 0603

Frigorífico de peixes no Jupiá pode ser ativado logo

Empreendimento está pronto e equipado há mais de cinco anos

25 OUT 2012 - 16h:14Por Redação

 Fechado há mais de cinco anos, o frigorífico de peixes construído às margens do rio Paraná, no Jupiá, receberá R$ 1,5 milhão para entrar em funcionamento. O instituto Votorantim aprovou o projeto apresentado pela Colônia de Pescadores do Jupiá, que prevê investimento no entreposto de peixe.

O recurso será aplicado na reforma e melhorias do prédio, na aquisição de equipamentos, assim como de peixes, já que o volume de pescado obtido pelos pescadores pode ser insuficiente para atender à demanda do frigorífico.
 De acordo com o presidente da Colônia de Pescadores de Jupiá, Antônio de Farias, na próxima segunda-feira será realizada uma assembleia para discutir a formação de uma cooperativa.

Ele informou que isso é necessário para receber o recurso, já que a Colônia de Pescadores não tem fins lucrativos. A assembleia será realizada às 9h, na sede da Colônia, localizada no Jupiá.

Antônio de Farias disse que se ocorrer tudo dentro do previsto e ser formada a cooperativa a primeira parcela do recurso deve ser liberada até o final deste ano. O projeto elaborado pela Colônia visa atender 450 pescadores filiados à entidade.

Segundo o presidente da Colônia, a expectativa dos pescadores é grande para o frigorífico de peixes entrar em funcionamento. O entreposto, fechado há mais de cinco anos, foi construído com recurso de compensação ambiental da Cesp, mas por falta de estrutura e de não ter cumprido todas as exigências do projeto, ainda não entrou em funcionamento. A não liberação da licença ambiental é outro fator que também contribui para emperrar o funcionamento do frigorífico.

Entretanto, agora, com a liberação desse recurso, os pescadores acreditam que todas essas questões serão solucionadas para que o entreposto passe a ser uma realidade. “Além dos pescadores serem beneficiados, a população também será, já que não haverá falta de peixes, pois o recurso será investido também na compra de peixes de pisciculturas”, destacou.  Ainda segundo Antônio de Farias, a Fibria pretende investir em um segundo projeto da Colônia: a construção de tanques redes.

 

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13