Rádios On-line

Galpões da antiga Estação Ferroviária podem abrigar feiras

Restauração dos dois galpões está prevista no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias

6 JUN 2013 - 08h:36Por Arquivo JP

A administração municipal pretende restaurar os dois galpões onde funcionava a oficina da antiga Estação Ferroviária para instalação de um mercado municipal, que abrigaria a Feira Livre, que acorre aos sábados, e também a Feira Noturna, que acorre às segundas e quartas-feiras na avenida Rosário Congro. 

No projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) está prevista a restauração dos dois galpões com essa finalidade. De acordo com a prefeita Márcia Moura (PMDB), essa é a ideia da Prefeitura. Entretanto, para isso, a administração municipal ainda aguarda a doação dessa área, que hoje pertence à União, para o município.

O processo de doação dessas áreas já está em andamento. Isso tudo está previsto para acontecer quando o contorno ferroviário estiver em funcionamento e a linha férrea for desativada. Segundo a prefeita, esse é um local adequado para abrigar a feira. “Seria uma feira fechada, mas organizada, assim não haveria problema em relação às intempéries”, destacou.

De acordo com o diretor de Indústria e Comércio, Diógenes Marques, um espaço apropriado para a realização das feiras é um anseio dos feirantes, em especial os da Feira Noturna. Ele informou que a intenção é que Três Lagoas tenha uma feira como a de Campo Grande. “Essa é a nossa referência, já que a cidade está crescendo bastante e a realização da feira na avenida prejudica o trânsito”, destacou Diógenes.

A presidente da Associação dos Feirantes de Três Lagoas, Leila Sandra Queiroz, confirmou que esse realmente é o anseio dos profissionais. Ela disse que, em razão da falta de um espaço coberto, os feirantes já tiveram muitos prejuízos devido às intempéries. “Neste ano, por exemplo, a Feira Noturna começou a ter movimento a partir de abril, porque antes havia chovido bastante, e isso atrapalhou muito”, destacou.

Leila informou que estava prevista para acontecer no mês passado uma reunião com a administração municipal para discutir esse assunto, mas, em razão de compromissos da prefeita, foi desmarcada. “Nós estamos aguardando um posicionamento da administração. Qualquer lugar coberto nessa área da linha férrea serve, pois o que nós queremos é um espaço em que possamos trabalhar tranquilos e até mais vezes por dia, não apenas nas segundas e quartas-feiras”, salientou.

Deixe seu Comentário

RCN LIVE EUGENIO MUSSAK

TVC Canal 13