Rádios On-line
DATERRA QUER ALUGAR MOBILE
ALERTA

Golpistas roubam auxílio emergencial de 10 pessoas

Criminosos em Três Lagoas usam CPF de terceiros ou das próprias vítimas

6 JUN 2020 - 12h:00Por Kelly Martins

Dez pessoas em Três Lagoas tiveram uma surpresa ao tentar sacar o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo, creditado como ajuda financeira durante a crise da Covid-19. O dinheiro já havia sido retirado por golpistas. Muitos criminosos estão usando o CPF de terceiros e até mesmo das próprias vítimas para receber o benefício. O drama é que o golpe atinge desde quem não têm direito ao benefício até quem realmente precisa do dinheiro, como a Sônia Miranda, de 55 anos, que trabalha como diarista. Durante a pandemia, ela conta que não conseguiu retomar as faxinas nas residências e tem um filho para sustentar. “É complicado nesse período porque estou fazendo outros bicos para conseguir pagar meu aluguel e comprar comida. Meu marido ganha pouco e só um salário é complicado. Fiquei sem chão quando fui sacar o meu auxílio, o qual eu tenho direito, mas ele foi para as mãos de um bandido”, lamentou. 

O cadastro para receber o benefício pode ser solicitado por aplicativo no celular, que recebe solicitações de todo o Brasil. Isso também faz com que o sistema seja falho, como reconhece a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), vinculada ao Ministério da Economia, a qual é responsável por oferecer soluções e aprimorar a análise de dados.

O QUE FAZER?

Sônia e as outras nove vítimas registraram boletim de ocorrência na Polícia Civil. O delegado titular da 1ª Delegacia da Polícia Civil, Messias Pires, explica que é importante as pessoas registrarem o crime. “Os golpes devem ser denunciados, pois, a partir das informações que recebemos, tentamos identificar os estelionatários. Há possibilidade dos criminosos serem presos”, pontuou. 

Um suspeito de aplicar o golpe do auxílio, segundo o delegado, já teria sido identificado na cidade pelo Setor de Investigações. Porém, ainda não foi preso. Pires explicou ainda que os inquéritos também são repassados para a Polícia Federal de Três Lagoas. 

O QUE A CAIXA DIZ?

Por meio de nota, a Caixa Econômica Federal informou que a área de segurança do banco realiza o monitoramento e mapeamento de ocorrências. Disse ainda que a contestação de saque pode ser formalizada pela vítima em qualquer agência da Caixa. Denúncias sobre a utilização indevida de CPF podem ser feitas também pelo número 121. Além disso, a Caixa informou que para os casos em que houver comprovação de saque fraudulento, o auxílio emergencial será ressarcido ao beneficiário. O dinheiro será depositado na conta informada pela vítima.

QUEM RECEBE?

De acordo com a Caixa Econômica, o auxílio pago pelo Governo Federal é destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados durante três meses.
Pela lei que criou o auxílio emergencial, só tem direito ao benefício os trabalhadores com renda familiar de até R$3.135,00.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13