Definir Três Lagoas como sua cidade padrão?

Sim Não
Rádios On-line
8662
Prefeitura Animais Peçonhentos
TRêS LAGOAS

Arauco faz oferta de R$ 11 bilhões pela Eldorado Brasil

Formalização da venda, segundo mercado financeiro, deve sair nos próximos dias

16 JUN 2017 - 13h:20Por Ana Cristina Santos

A Arauco, unidade do grupo chileno Copec, apresentou uma proposta de R$ 11 bilhões pela Eldorado Brasil, fábrica de celulose instalada em Três Lagoas, empresa controlada pela J&F Investimentos- dona da JBS.

Segundo apurado pelo Valor Econômico, o grupo chileno, assessorado pelo banco Santander, está na dianteira do processo e ofereceu R$ 11 bilhões pela aquisição da produtora, incluindo as dívidas de R$ 8 bilhões.  A formalização da venda, conforme reportagem, deve sair nos próximos dias. Há alguns anos, a Arauco cogita instalar uma fábrica de celulose na região de Três Lagoas.

Por outro lado, as concorrentes brasileiras Suzano e Fibria, que também demonstraram interesse nos últimos dias, estão receosas com os riscos do acordo de leniência da J&F com o Ministério Público Federal (MPF) e, por isso, recuaram nas negociações. Ambas estariam em busca de preços mais baixos para não afetar seus balanços e retorno aos acionistas.

No começo do mês, o presidente do conselho de administração da Fibria, José Penido, disse que a companhia não conduzia , no momento,  nenhuma discussão sobre uma eventual aquisição da Eldorado

Ainda segundo o jornal, a Suzano foi a que, por enquanto, desistiu do negócio.  Após o acordo de delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, os ativos da J&F ficaram na mira da holding para quitar a multa de R$ 10,3 bilhões no acordo de leniência. Além disso, as dívidas do grupo com os credores, que começaram a pressionara a JBS, pode acelerar a venda da fábrica.

Em balanço divulgado no final do mês passado, a Eldorado apresentou um lucro líquido de R$ 178,3 milhões no primeiro trimestre, ante um prejuízo de R$ 171,5 milhões no mesmo período de 2016. A receita líquida do trimestre encerrado no fim de março caiu 11% sobre um ano antes, para R$ 696 milhões.

A empresa alcançou um novo patamar para a indústria global, com a produção de 156.384 toneladas de celulose em maio e uma média diária de 5.045 toneladas de celulose. Adicionalmente, houve recorde na geração de energia elétrica, produzida por biomassa proveniente do processo produtivo, de 122 mil MW e de venda para o sistema elétrico nacional de 21 mil MW no mês, com média de 28,6 MWh.

Nos cinco primeiros meses de 2017, o volume de produção de celulose da Eldorado foi de 730 mil toneladas, volume 12% maior do que no mesmo período em 2016. Já o volume total de energia gerada de janeiro a maio de 2017 foi de 572 mil MW, 4% superior a igual período do ano anterior. As vendas de energia para o sistema elétrico nacional totalizaram o volume de 96 mil MW, resultado 46% superior aos cinco primeiros meses de 2016.

“A alta performance das operações e a gestão com foco na competitividade são os diferenciais que colocam a Eldorado em posição de destaque no mercado global de celulose”, declarou o presidente da Eldorado Brasil, José Carlos Grubisich.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864