Rádios On-line
ARRECADAÇÃO

Grupo doa cestas básicas a famílias carentes

Através de um aplicativo de celular, amigos arrecadaram 90 cestas básicas

3 JUN 2017 - 14h:00Por Viviane Pinheiro

Um grupo de amigos de Três Lagoas arrecadou 90 cestas básicas por meio das redes sociais. Os alimentos foram distribuídos para famílias carentes da cidade.

Tudo começou quando o vendedor Carlos Cézar Rosa de Freitas teve prejuízo em decorrência da forte chuva que caiu no dia 21 de maio na cidade. Ao trafegar pela rua Antônio Estevão Leal, que estava alagada, Carlos perdeu a placa do carro. “Ao passar pela rua, não sabia que ela estava tão alagada, acabei passando e então perdi a placa do meu carro, uma despesa a mais para mim”, conta

Revoltado com a situação das ruas da cidade, o vendedor acabou cobrando os vereadores de Três Lagoas através de um aplicativo de celular, uma forma de chamar atenção das autoridades para que os problemas fossem solucionados.

Mas não parou por aí. Carlos foi até a Câmara de Vereadores pessoalmente para cobrar seus direitos como cidadão. “Fui lá conversar com eles porque as ruas estão precárias e nós pagamos tantos impostos, isso precisa de uma solução”, explica. Saiu de lá sem a solução que procurava, mas com uma ideia na cabeça. 

A mesma chuva que causou prejuízo para ele, deixou oito famílias de Três Lagoas com as casas alagadas. Pensando em ajudar ao próximo, surgiu a ideia de arrecadação de cestas básicas para essas famílias. Os parlamentares aderiram à campanha doando cinco cestas. O movimento começou a ganhar força. Através do WhatsApp, Carlos começou a pedir doação para os amigos. Em três dias, o “Grupo Storados”, composto por Carlos e amigos, conseguiu arrecadar 90 cestas básicas, que foram distribuídas no bairro Vila Verde e no residencial Orestinho.

Ao todo, mais de 100 pessoas se empenharam na arrecadação. A entrega das cestas aconteceu no último domingo (31). Outras campanhas serão feitas pelo grupo no Dia das Crianças e no Natal. Questionado sobre a sensação de ajudar outras pessoas, Freitas afirma que é uma experiência única. “Ver o sorriso no rosto de outras pessoas que precisam de ajuda, não tem preço”, completa.

Deixe seu Comentário