Definir Três Lagoas como sua cidade padrão?

Sim Não
Rádios On-line
8515
Prefeitura PROREME 10 a 3011

Homem é encontrado degolado na MS 320

Nilson Pereira Luz foi a 26ª vítima de homicídio registrado pela Polícia em Três Lagoas este ano

18 DEZ 2008 - 06h:00Por Divulgação

A Polícia Civil registrou mais um brutal homicídio nesta semana, em Três Lagoas. Às 6h35 de ontem (17), a Polícia Militar (PM) recebeu um comunicado de que às margens da rodovia MS 320, a 1 km da subestação de energia, havia um homem caído na mata e ensangüentado e que a testemunha achava que estaria morto.
O comunicante não estava errado. O corpo encontrado por ele era de Nilson Pereira da Luz, 40 anos, morto a facadas e degolação. A Polícia Militar chegou a chamar a equipe de resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), porém os médicos apenas confirmaram a morte da vítima.
De acordo com a Perícia da Polícia Civil, a vítima foi morta por oito facadas. Uma delas teria atingido de forma profunda o coração da vítima, que, em seguida, ainda foi degolada.
Até o fechamento desta edição, a Polícia Civil contava com pouquíssimas pistas sobre o crime. Em uma conversa rápida com o delegado Eraldo Coelho, titular do 1º Distrito Policial, onde o caso é investigado, a mãe da vítima já esteve na delegacia. Ao delegado, ela informou que o filho havia saído para ir ao médico na tarde de terça-feira (16), de carro, e que não havia retornado em casa desde então.
O carro de Nilson foi encontrado algumas horas depois. O Gol, de cor chumbo e placas CPB 1408, estava abandonado na rua 13 de junho, a cerca de 200 metros do 2º Batalhão da Polícia Militar (PM).
Em um exame preliminar, os peritos detectaram a presença de arranhões no capo e teto do veículo e danos no pára-choque. Mas o que mais chamou a atenção dos peritos foi a presença de manchas de sangue na parte interna e externa do carro. Conforme a perícia, foram encontrados vestígios de sangue no batente da porta do motorista e no forro (lado do passageiro). O carro foi encaminhado ao pátio da Polícia Civil para que a equipe pudesse tentar encontrar impressões digitais que ajudem na elucidação do caso.
Além disso, os médicos legistas do Instituto Médico Legal (IML) também trabalharam para determinarem o horário exato em que Nilson foi morto e outros dados que possam auxiliar na investigação.
Eraldo Coelho informou que a mãe da vítima também teria informado o apelido de um amigo de Nilson, que possivelmente estaria com ele na tarde de terça. “Estamos trabalhando no caso, mas está muito recente para tentar apontar qualquer linha de investigação”, finalizou.

VIOLÊNCIA


Com a morte de Nilson, aumenta para 26 o número de vítimas de homicídio em Três Lagoas, neste ano. Apenas nas primeiras semanas deste mês, já foram três homicídios registrados: Marcelo Antônio Dias, morto no dia 4; Agenor Mendes da Silva, dia 9, e o assassinato de Nilson. Destes três, o primeiro assassinato está solucionado, mas o suspeito ainda não foi preso. No segundo, o acusado se apresentou e, no último, ainda não há pistas.
De acordo com dados da Polícia Civil, o número de homicídios registrados por mês segue a seguinte estatística: janeiro, com um homicídio; fevereiro, dois; março, três;  abril (um), maio (quatro), junho (dois), julho (dois), agosto (um), setembro (dois), outubro (dois), novembro (três) e dezembro, por enquanto, três.
São dados como estes que colocam Mato Grosso do Sul na 11ª posição do ranking de estados com maior proporção de óbitos violentos – homicídios, suicídios e mortes por acidentes de trânsito -, conforme a pesquisa “Estatística do Registro Civil”, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). As primeiras posições do ranking são ocupadas por Rondônia, com taxa de 27,61%; Mato Grosso, com 23,5%; Espírito Santo, 22,6%; Amapá, com 20.2%; Pará, com 19,2%; Distrito Federal, 18,6%; Pernambuco; 17,9%; Alagoas, 17,4%; Rio Grande do Norte, 17,1%. Goiás, 16,2%; e Mato Grosso do Sul, que tem índice de 15,9%.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864