Rádios On-line
HOMICÍDIO

Homem morto a facadas continua sem identificação

Ninguém teria ido até a Depac reconhecer o cadáver

20 JUN 2021 - 20h:22Por Alfredo Neto

Continua sem identificação homem morto a facadas na noite de sábado(19) no bairro Jardim Primavera, região Norte de Três Lagoas.

A vítima que apresenta ser jovem entre seus 20 e 30 anos tem uma tatuagem no peito escrito família, uma folha de maconha tatuada na altura da  e uma outra tatuagem em um dos antebraços não identificada. A vítima de cor morena não portava documentos, nem celular o que dificultou a identificação.

Nesses caso o cadáver é submetido a exames de papiloscopista o que pode ser rápido se a vítima tiver registros no banco estadual de dados da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), por não encontrar nenhum registro a Polícia Civil não descarta a hipótese que a vítima seja de outro estado, o que iria levar um tempo maior para a perícia conseguir a identificação.

Caso não apareça ninguém para reconhecer o corpo informando a identificação da vítima, dados importantes para uma identificação posterior será armazenada nós registro da Polícia Civil e o corpo poderá ser sepultado como “indigente”.

Quem souber o nome da vítima ou saber onde ele residia poderá informar a Polícia Civil de forma anônima no telefone 67 9 92268210, 67 35214984, 67 39291173 da Primeira Delegacia de Polícia Civil e do SIG Setor de Investigações Gerais. O reconhecimento do cadáver poderá ser feito diretamente na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) bairro Jardim Morumbi, rua João Carrato, sem número ao lado do Detran.

Acrescentado, não houve divulgação por parte da Polícia de fotos das tatuagens, a reportagem não teve acesso ao corpo e no momento da ocorrência nenhum tipo de informações relacionadas a qualquer coisa que pudesse facilitar na identificação da vítima foi repassada para a imprensa. Caso alguém tenha um familiar ou conhecido desaparecido a mais de 24:00 da cor morena, com tatuagem no tórax escrito família, uma folha de maconha desenhada na altura da cintura poderá procurar a Polícia Civil.

Deixe seu Comentário