Rádios On-line
INÉDITO

Hospital Auxiliadora realiza primeira cirurgia de captação de órgãos?

Duas juntas médicas de São Paulo e uma de Ribeirão Preto vieram a Três Lagoas para cirurgia

29 ABR 2016 - 20h:17Por Redação

O Hospital Auxiliadora de Três Lagoas realizou nesta quinta-feira (29) uma cirurgia inédita de captação de órgãos. Três equipes médicas - duas de São Paulo e uma de Ribeirão Preto - vieram à cidade para fazer a captação. 

Foram extraídos para doação o coração, os rins, fígado e pâncreas - suficientes para tentativas de atender a cinco pacientes. Não foi informado com exatidão para onde os órgãos foram levados e nem os rececptores dos mesmos.

Desde Agosto de 2013 existe no Auxiliadora a CIHDOOT (Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes), criada para detectar possíveis doadores de órgãos e tecidos no hospital, e formada por médicos, enfermeiros, um psicólogo e uma assistente social. A comissão é ligada à Organização a Procura de Órgãos e à Central Estadual de Transplantes, que tem sede em Campo Grande.

 A enfermeira coordenadora da Unidade de Terapia Intensiva do Auxiliadora, Daiane dos Santos, explicou que a doação aconteceu através de um paciente que estava internado com suspeita de morte cerebral, constatada neste dia 26.

Daiane disse que o processo de extração de órgãos é realizado por uma comissão de médicos, familiares do paciente e uma equipe onde ela ocorre. “O dever da comissão é explicar à família que o paciente tem confirmada morte encefálica irreversível e que a doação de órgãos é opção para salvar outros pacientes. Neste caso, os parentes discutiram a questão em família e optaram pela doação”, explicou.

“As equipes médicas para a extração dos órgãos são de localidades onde receptores esperam por doação”, resumiu a enfermeira. 

Foi a maior equipe de captação em número de profissionais envolvidos e também em quantidade de órgãos retirados, no Estado, neste ano.

Deixe seu Comentário