Rádios On-line
11594
Nova Estrela 0603

Índice de infestação da dengue continua alto em alguns bairros

No Santa Luzia o índice é dez vezes superior ao recomendado pelo Ministério da Saúde

23 OUT 2012 - 08h:29Por arquivo

O resultado do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti (Lira), divulgado na última sexta-feira, mostra que três bairros de Três Lagoas estão em situação de risco para ocorrência de surto da dengue. De acordo com o levantamento, os bairros Santa Luzia, Vila Nova e Nossa Senhora das Graças, estão com o índice de infestação predial e, em depósito do mosquito transmissor da dengue, considerado endêmico e sob risco de surto.

O Lira apontou que o Santa Luzia está com um índice de infestação de 10.3%, dez vezes superior ao recomendado como satisfatório pelo Ministério da Saúde, que é abaixo de 1%. De 1 % a 3,9% o índice representa situação de alerta. Acima de 3,9% há risco de surto. No Santa Luzia foram visitados 29 imóveis. Destes, em três foram encontradas larva do mosquito da dengue.

Na região C do bairro Vila Nova, o índice de infestação foi de 9.1%. Dos 22 imóveis visitados, dois foram positivados. No Jardim Nossa Senhora das Graças o índice foi de 6.5%. Dos 46 imóveis inspecionados, em três foram encontrados larvas do mosquito. Na Cohab do JK, o índice foi de 3.3%; no Santa Terezinha de 3.2% ; no São Carlos 3.7% e no Maristela de 3.5%. Em alguns bairros o índice ficou abaixo de 2% e 1%.

Os bairros que não apresentaram nenhum índice de infestação do mosquito são: Interlagos, Santo André, Vila Nova (região A), Vila Alegre, Vila Piloto, Distrito Industrial, Nossa Senhora Aparecida, Santa Rita, Vila Haro e Maristela (região A e B).

De acordo com o extrato liberado pelo do Ministério da Saúde para receber o Lira, 1.828 imóveis deveriam ser visitados. Desse total, 17 imóveis foram positivados, onde foram encontrados larvadas do mosquito Aedes Aegypti. De acordo com o coordenador do Setor de Endemias, José Carlos dos Santos Coelho, a maioria das larvas foi encontrada em depósitos nos fundos dos quintais, como em recipientes de plásticos, sucatas, entulhos, entre outros.

Apesar do índice em alguns bairros estar acima do recomendado, o geral de toda a cidade ficou em 0.9%. Para chegar ao índice geral, é contabilizado o número de casos positivos, o qual é multiplicado por 100 mil habitantes e depois dividido pelo número de imóveis que deveriam ser visitados.

ACÕES
O coordenador informou que a equipe de endemias já deu início ao trabalho pós Lira. Ele explicou que as ações e o bloqueio são realizados em nove quarteirões do local em que foi encontrado o depósito com a larva do mosquito. “O objetivo é que o mosquito não desove em outros locais próximo do depósito onde foi encontrado a larva”, explicou.

Além desse trabalho, José Carlos disse que no próximo dia cinco de novembro terá início uma ação visando o combate ao mosquito transmissor da dengue. “Nessa ação, o agente vai entrar na residência junto com o morador e mostrar como deve ser feito o manejo do quintal. O objetivo é retirar para fora esses depósitos que servem como criadouros para o mosquito da dengue”, destacou.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13