Rádios On-line

Iniciados estudos para Zona Azul em Três Lagoas

Levantamento, realizado pelos agentes de trânsito, será feito no período de dois a três meses

16 FEV 2013 - 08h:53Por Arquivo JP

O Departamento Municipal de Trânsito iniciou um estudo visando à implantação do Estacionamento Rotativo em Três Lagoas. Segundo o Assessor Especial do órgão, o engenheiro Flávio Thomé, esse levantamento deverá durar de dois a três meses. Os agentes de trânsito estão analisando a quantidade de vagas existentes na área central. A rotatividade de veículos e o perímetro que deve ser destinado para a implantação da Zona Azul.

Thomé informou que, na área central, existem aproximadamente 1.800 vagas demarcadas para carros e cerca de 1.200 para motos. Após a conclusão do estudo, o assessor disse que os dados serão repassados para as empresas que tenham interesse em administrar o estacionamento rotativo. O levantamento está sendo realizado pelos agentes de trânsito.

Pelos estudos iniciais, Flávio Thomé adiantou que já foi possível verificar a necessidade da implantação da Zona Azul. Para se ter uma ideia, no levantamento realizado no trecho da avenida Antônio Trajano com a rua Elmano Soares, onde existem 32 vagas demarcadas para carros, ele disse que foi constatado pouca rotatividade no local, ou seja, os veículos permanecem boa parte do dia estacionados nessa área. “A pessoa estaciona o veículo ali às 8 horas e só o tira às 17 horas. Anotamos as placas dos veículos e constatamos isso, que existe pouca rotatividade nessa região”, frisou.

Contudo, o responsável pelo Departamento de Trânsito disse que é preciso concluir todos os levantamentos necessários antes de se chegar a uma conclusão. “Temos que verificar em qual área seria implantado esse estacionamento. Se será na Rosário Congro até a Bruno Garcia, ou da Filinto Müller até a Eloy Chaves, ainda não sabemos. É isso que estamos estudando”, destacou.

Thomé, no entanto, adiantou que é necessário que o estacionamento rotativo seja tanto para carros quanto para motocicletas. “Se não for para motos também se torna inviável, mas é preciso achar um ponto de equilíbrio para beneficiar a população, sem prejudicar quem mora nessa região”, observou.
A ideia, de acordo com o assessor, é que o sistema seja administrado por uma empresa terceirizada, já que não seria viável para a Prefeitura ficar responsável por esse serviço. O proprietário pagaria um valor, cuja quantia ainda não foi definida, pelo tempo em que o veículo ficaria estacionando. A intenção é que a cada duas horas ocorra a cobrança.

Flávio Thomé disse ser favorável à implantação do estacionamento rotativo, haja vista a quantidade de veículos existentes na cidade, em especial devido à grande concentração de carros e motos na área central. Até dezembro de 2012, Três Lagoas contabilizava 61.697 veículos cadastrados no Detran. No entanto, estima-se que 79 mil veículos circulam pelas ruas da cidade.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13