Rádios On-line
Caminhão de Prêmios Urna Interna
EDITORIAL

Internacionalização das indústrias de Três Lagoas

Confira o Editorial do Jornal do Povo na edição deste sábado (3)

3 FEV 2018 - 07h:21Por Da Redação

A escalada industrial de Três Lagoas a torna um verdadeiro oásis de oportunidades, incrementando os negócios, gerando emprego e renda, se considerarmos as dificuldades atuais pelas quais atravessa o país. A fábrica da Mabel, marco da industrialização no município, instalada com capital genuinamente nacional oriundo da sua matriz em Ribeirão Preto uma das lideres no setor de alimentos, hoje é empresa multinacional em decorrência da sua venda para a americana Pepsico. Nessa esteira, contabilizam-se outras mais. 
A Emplal Embalagens Plásticas adquirida pela americana Bemis, uma gigante no setor de embalagens que além de atuar no continente americano lidera o setor fortemente em vários países da América Latina; recentemente a fábrica de celulose Eldorado Brasil foi adquirida por uma organização também multinacional da Indonésia sediada na Holanda. A usina de Jupiá geradora de energia elétrica foi arrematada, há tempos, em leilão realizado pelo governo de São Paulo pelos chineses da China Three Gorges Corporation, considerada líder global na produção de energia limpa e presente em mais de 40 países. 
Há dias, russos aterrissaram em Três Lagoas para conhecer instalações da fábrica de fertilizantes da Petrobras em processo de venda. Interessados, foram até Campo Grande e se reuniram com autoridades do governo estadual dando mostras de vontade para ampliar negócios no país. A UFN-3 está com aproximadamente 82% de suas instalações concluídas. Enfim, quase pronta para produzir amônia e ureia, insumos básicos para o processamento de insumos para a agricultura. Os russos podem contribuir para ampliar oportunidades de trabalhado em Três Lagoas.
Embora, a internacionalização de indústrias aqui instaladas represente a garantia de continuidade da produção de suas atividades fins, um componente neste processo chama a atenção. Qual o nível de comprometimento destas indústrias com as questões sociais e relacionamento com a vida do município que elas querem ter? Será que terão a mesma conduta que a Fibria do Grupo Votorantim teve através da sua entidade fundacional em custear estudos para a execução de um planejamento adequado para o desenvolvimento de Três Lagoas? 
A consequente inclusão do município na proposta do programa Iniciativa de Cidades Emergentes e Sustentáveis é prova eloquente do nível de comprometimento de uma empresa aqui instalada que se preocupa com o planejamento da cidade e o pleno funcionamento dos serviços que tem para oferecer. A eleição de prioridades na execução de política de infraestrutura urbana, entre outros, é um passo importante que identificado visa equacionar problemas e melhorar substancialmente a vida dos que aqui chegam para somar à força de trabalho que impulsiona o nosso progresso e desenvolvimento. É claro, que toda empresa independentemente de nacionalidade é bem vinda. Mas, é preciso comprometê-las com o equacionamento das questões estruturais e sociais que a cidade tem que resolver. Por isso, é preciso que seja desenvolvido pelo poder público um programa de colaboração voluntária desse empresariado, até porque eles próprios querem que seus funcionários morem e desfrutem de todos os serviços públicos que Três Lagoas pode e deve oferecer sem quaisquer dificuldades. Cidade estruturada é cidade com elevado nível de qualidade de vida.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: