Rádios On-line
PUNIÇÃO

Investigação de crimes contra idosos terá prioridade em MS

Em Três Lagoas há quatro unidades que registram ocorrências, todas subordinadas à Delegacia Regional

23 JUL 2016 - 10h:47Por Kelly Martins

Inquéritos abertos para investigar crimes contra idosos passam a ter prioridade em Mato Grosso do Sul. É que uma nova lei determina que as investigações envolvendo pessoas com 60 anos ou mais tenham prioridade nas delegacias da Polícia Civil, no Estado.

Em Três Lagoas há quatro unidades que registram  ocorrências, todas subordinadas à Delegacia Regional.

Atualmente há quase 1,5 mil inquéritos em tramitação, mas não foi divulgado quantos deles as vítimas são idosos. O delegado regional Rogério Makert pontua que vários tipos de crimes envolvem idosos na cidade. “Normalmente eles são vítimas de agressão, violência doméstica, estelionato e maus-tratos. E as delegacias já têm trabalhado no sentido de melhorar o atendimento a essas pessoas”, disse.

Segundo a lei, o regime de prioridade definido deve ser implementado em harmonia com a legislação federal e independe do pedido do interessado. O regime de tramitação não cessará até a conclusão do inquérito, ainda que a vítima tenha morrido. A lei diz ainda que os procedimentos prioritários deverão estar com sinal de identificação visual na capa.

Em caso de descumprimento da lei, a punição será de acordo com o Estatuto do Idoso. O delegado regional ressalta que  um projeto em tramitação no governo prevê  que seja instalada no município uma  delegacia especializada neste tipo de crime.
 

Deixe seu Comentário