Rádios On-line
DEBATE

'Jornalista também é um agente atuante no combate à violência sexual', diz palestrante

Profissional da ANDI palestra para imprensa três-lagoense

27 JUL 2017 - 16h:27Por Tatiane Simon

Adriano Guerra é jornalista da ANDI Comunicações e Direitos e ministrou uma palestra nesta quinta-feira (27) à imprensa três-lagoense para debater um assunto delicado: a exploração sexual de crianças e adolescentes. O profissional falou sobre o papel da imprensa na divulgação deste tema e como trabalhar a pauta em coberturas jornalísticas. “Jornalista também é um agente atuante no combate à violência sexual e temos um papel muito importante frente à sociedade. Além disso, outro ponto é que gente entende que a sociedade, às vezes, não conhece tão profundamente quais são as dimensões do problema, como identificar situações que estejam acontecendo e tenham a ver com violência sexual, como perceber e o que fazer no caso de uma situação de violência. Desta forma, o objetivo da palestra, é trazer para os jornalistas uma reflexão sobre esse problema, trazer elementos de como melhorar a cobertura jornalística nesta questão”, explica.

Guerra falou também como abordar em reportagens duas dimensões da violência sexual que precisam ser entendidas de formas diferentes, sendo uma o abuso sexual e a outra é a exploração sexual de criança e adolescente. “São dois problemas que estão conectadas, mas são distintos. O que a gente tem buscado em rodas de conversa como essa que ocorreu é tentar contribuir de alguma forma com a cobertura jornalística e para que nossos colegas da imprensa qualifiquem o trabalho”.

Cada jornalista recebeu uma cartilha para ajudar o repórter em coberturas jornalísticas que envolvem este tema; o conteúdo deste guia aborda a exploração sexual e contém dicas de como lidar com o abuso. “Não é uma fórmula, é um roteiro de orientações básicas, onde busco informações, banco de dados, fontes de informações, leis, políticas de enfrentamento. No dia a dia da redação o jornalista pode consultar e fazer o trabalho dele de uma forma mais qualificada”, conclui o jornalista.

AGENTE DO BEM

A palestra faz parte do movimento Agente do Bem, articulado pela Fibria, que tem como objetivo incentivar o combate ao abuso e a exploração de crianças e adolescentes.

“O Agente do Bem que conta com a participação de várias entidades de Três Lagoas e o objetivo é proteger de forma preventiva todas as crianças contra todos os tipos de violência, em especial, a sexual. Nossa proposta é que outras entidades, empresas e o cidadão três-lagoense façam parte desse movimento e juntos enfrentarmos essa causa. A gente só tem certeza que essa causa só pode ser enfrentada com a coalisão de várias pessoas nesse movimento. Então, em casos de dúvida, se viu alguma coisa, se suspeita de algum tipo violência, ligue para o Disque 100, denuncie”, explica a coordenadora de sustentabilidade da Fibria, Flavia Tayama. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13