Rádios On-line
9114
ATRASADO, MAS SAIU

Justiça libera R$ 5,1 milhões a demitidos pelo consórcio UFN 3

Pagamentos que estavam previstos para iniciar a partir de segunda-feira (23), já começaram a ser liberados

21 SET 2019 - 07h:42Por Ana Cristina Santos

A Justiça do Trabalho fechou um acordo de R$ 150 milhões  com  as empresas que executaram as obras de construção da UFN 3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados), da Petrobras, em Três Lagoas. Com isso, 1,4 mil trabalhadores receberão os direitos trabalhistas, aguardados desde 2014, quando as obras foram paralisadas após o rompimento do contrato entre a Petrobras e o Consórcio UFN 3. Na época, os trabalhadores fizeram vários protestos contra a falta de pagamento. 

Os pagamentos que estavam previstos para iniciar a partir de segunda-feira (23), já começaram a ser liberados ontem (20), três dias  depois do acordo judicial assinado, entre o Tribunal Regional do Trabalho, e as empresas que formavam o consórcio.

Segundo o juiz responsável pelo Centro de Execução e Pesquisa Patrimonial do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), Márcio Alexandre da Silva,  227 trabalhadores já receberam indenizações que somam R$ 5,1 milhões. 
Nessa primeira etapa, recebem os trabalhadores com direito de até R$ 50 mil. Até dezembro, segundo o Tribunal, serão pagos aqueles que tem para receber até R$ 100 mil.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil Pesada de Três Lagoas, Nivaldo Moreira, dos 1,4 mil trabalhadores que terão direito, apenas 20% residem na cidade. Os demais, segundo ele, moram em outros Estados. 

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13