Rádios On-line
HOMICÍDIO

Pedreiro vai a júri por matar a facadas 'colega' que visitava a mãe

Crime ocorreu durante uma discussão em um bar, no bairro Nossa Senhora das Graças, em Três Lagoas

29 JAN 2019 - 12h:08Por Kelly Martins

Quatro anos depois, o pedreiro Antônio da Silva Maciel, de 40anos, enfrentará júri popular pelo assassinato de Cícero Amaro Barbosa, morto a facadas durante uma discussão, em um bar, no bairro Nossa Senhora das Graças, em Três Lagoas. A vítima, que tinha 50 anos de idade, morava em Campo Grande e veio ao município visitar a mãe. O julgamento será realizado na sexta-feira (1º), no Fórum, a partir das 13h.

Porém, um dia depois da chegada, Cícero foi morto na madrugada de 21 de maio de 2015. O acusado está preso na Penitenciária de Segurança Média desde a época do crime e é réu confesso.

De acordo com a ação do Ministério Público Estadual (MPE), Antônio contou que estava com a vítima no bar, quando houve desentendimento e, em um momento de raiva acabou atingindo Cícero com a faca. O caso foi registrado como homicídio por motivo fútil e nenhum dos dois tinha antecedentes criminais.

Após o crime, Antônio fugiu do local em uma bicicleta. Depois, a abandonou e se escondeu em um matagal no Distrito Industrial da cidade. Ele ficou por lá por pelo menos dois dias e se entregou à polícia. Já a vítima foi socorrida por moradores e encaminhada ao Hospital Auxiliadora, mas morreu horas depois.

Veja a matéria 

Deixe seu Comentário