Rádios On-line
11349
Daterra
DIRETRIZES

LDO prevê orçamento de R$ 638 milhões para 2020

Projeto de lei estima receita de R$ 108 milhões a mais na prefeitura

15 JUN 2019 - 07h:44Por Ana Cristina Santos

A Prefeitura de Três Lagoas enviou para a Câmara de Vereadores nesta semana, o projeto de LDO (Lei das Diretrizes Orçamentárias), que estabelece as prioridades para elaboração do orçamento de 2020 - último ano desta gestão do prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB). A LDO prevê arrecadação de R$ 638,5 milhões, no próximo ano, o que significa mais R$ 108 milhões em relação ao orçamento previsto para 2019, estimando em R$ 530 milhões.

A arrecadação deste ano, no entanto, deve ultrapassar  a estimativa porque, a de 2018 chegou em R$ 570 milhões, com superávit próximo de R$ 85 milhões - 17,5% acima dos R$ 485 milhões previstos no orçamento original do ano. Para 2022, a projeção atual é próxima de R$ 674,2 milhões.

Após a aprovação da LDO, o Executivo dará início à elaboração do orçamento para o ano que vem, com a definição de investimentos e prioridades, divididor por áreas. Depois, o projeto será encaminhado para votação no Legislativo, em duas sessões, até 31 de dezembro. 

A arrecadação de impostos apresenta evolução considerável a cada ano.  Em 2015, por exemplo, somou R$ 414,3 milhões. Em 13 anos, o orçamento de Três Lagoas aumentou mais de R$ 500 milhões. Em 2006, era de apenas R$ 88,5 milhões.

FALTA RECURSO
Apesar disso, a administração alega que boa parte da receita do município é comprometida, e que sobra pouco para a execução de obras. Saúde e educação são as áreas que recebem a maior fatia do orçamento.

Para 2019, por exemplo, o orçamento prevê R$ 152,5 milhões para saúde. Em seguida, educação, com R$ 124,6 milhões, administração com R$ 94 milhões; Infraestrutura, Transporte e Trânsito com R$ 44,9 milhões de despesas e a Assistência Social, R$ 28,4 milhões. Já Previdência Social dos Servidores deve receber R$ 32,5 milhões.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13