Rádios On-line
FILAS

Lotéricas ficam sem dinheiro para o saque do FGTS em Três Lagoas

Benefício para as pessoas que nasceram entre junho e agosto foi liberado nesta sexta-feira (12)

12 MAI 2017 - 17h:44Por Kelly Martins

Trabalhadores estão enfrentando dificuldades para sacar dinheiro da conta inativa do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em Três Lagoas. Além das enormes filas nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF), algumas lotéricas do município não tem dinheiro suficiente para garantir o pagamento a todos. Na tarde desta sexta-feira (12), três lotéricas confirmaram que não estão disponibilizando os saques porque já não há dinheiro em caixa.

“Eu já vim pela manhã e não consegui retirar o dinheiro. Voltei à tarde para pagar algumas contas e vou tentar novamente em outras lotéricas”, contou a atendente Eidi Carolina. A equipe de reportagem do JPNEWS percorreu avenidas da cidade e conversou com alguns trabalhadores que estavam nas calçadas, em filas, aguardam atendimento nas lotéricas.

A funcionária de uma lotérica, que prefere não se identificar, relatou que desde as 13h desta sexta, o saque do FGTS inativo deixou de ser pago aos trabalhadores. O estabelecimento estaria recebendo apenas boletos, tributos e apostas. A quantidade de pessoas que procuram pelas lotéricas é intensa devido à liberação da terceira fase do saque de contas inativas. O benefício é para pessoas que nasceram em junho, julho e agosto.

A Caixa iniciou hoje atendimento em horário especial, que seguirá até a próxima terça-feira (16). Os bancos abriram às 8h, duas horas mais cedo.

Neste sábado (13), haverá expediente a partir das 9h até às 15h. A maioria dos saques pode ser realizada em terminais de autoatendimento (até R$ 1,5 mil), em casas lotéricas e correspondentes CAIXA Aqui (até R$ 3 mil) com o Cartão do Cidadão. 

Os aniversariantes de setembro, outubro e novembro poderão sacar os valores a que têm direito a partir de 16 de junho. Por fim, o dinheiro dos que nasceram em dezembro será liberado a partir de julho.


(Trabalhadores se aglomeram em fila para atendimento na Caixa Econômica Federal, no Centro. Foto: Hugo Leal/JPNEWS)

Deixe seu Comentário