Rádios On-line
CAMPANHA

Manchas na pele são principais sinais de hanseníase, alerta dermatologista

“Janeiro Roxo” é mês de conscientização contra a hanseníase; diagnóstico é feito gratuitamente em unidades de saúde

19 JAN 2020 - 07h:00Por Tatiane Simon

Manchas na pele e áreas avermelhadas são, geralmente, os primeiros sintomas sinais de hanseníase. Além disso, regiões sem manchas, mas dormentes com alteração da sensibilidade - inicialmente, térmica, e, depois, dolorosa, também são sintomas. A doença acomete, atualmente, a 22 moradores de Três Lagoas, segundo dados do Programa de Controle de Hanseníase - ligado à Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com a dermatologista, Maria Angélica Gorga, a doença é ainda rodeada de mitos e isso impede o tratamento mais eficaz. “Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, melhor a resposta terapêutica ao tratamento. O diagnóstico precoce também envia sequelas no indivíduo”, avalia.

O tratamento, segundo a especialista, leva à cura. Os medicamentos fornecidos pelo Ministério da Saúde via SUS (Sistema Único de Saúde) é o mesmo utilizado em todo o mundo. “Tudo é prestado gratuitamente à população. Desde o diagnóstico até o tratamento”, conta. Segundo Gorga, hoje os pacientes recebem esse tipo de atendimento na própria Unidade de Saúde em que frequente. “Até então, era somente no CEM (Centro de Especialidades Médicas). Agora, os profissionais da saúde estão recebendo capacitação para diagnosticar os casos suspeitos e tratar os positivos”, explica.

CENÁRIO
Três Lagoas é considerado como área endêmica. O Brasil é o segundo pior país no ranking de incidência no mundo.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13