Rádios On-line
ENTREVISTA

Mato Grosso do Sul é opção para turistas estrangeiros

Levantamento anual do Ministério do Turismo mostra que mais pessoas “de fora” visitaram o Estado durante 2018

30 JUN 2019 - 07h:10Por Ingrid Rocha e Giovanna Dauzacker

Dados divulgados pelo Ministério do Turismo mostram que Mato Grosso do Sul ocupa a 9ª posição no ranking nacional dos Estados que receberam mais turistas internacionais em 2018. Ao todo 91. 518 turistas estrangeiros visitaram o Estado. Em comparação com o ano de 2017, o crescimento foi de 14%. O diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Bruno Wendling, afirmou que o resultado vem da junção de esforços e que com o Programa Decola MS esse número tende a crescer.

Jornal do Povo - A que se deve o crescimento do turismo internacional no Mato Grosso do Sul?

Bruno Wendling - É uma somatória de esforços. Desde os empresários, os destinos, que já vem trabalhando forte os mercados, principalmente da Bolívia e do Paraguai. Eles (paraguaios e bolivianos) descobriram o Mato Grosso do Sul nos últimos anos, principalmente Bonito. O boliviano tem ido muito à Bonito e para Campo Grande também, já que é um destino de passagem, também, para outros estados que os bolivianos têm muito acessado, como praias. 

A gente não cresceu somente no turismo rodoviário, vamos dizer assim, que é o que deu ‘up’ maior, de 14% de crescimento em relação a 2017, como na parte aérea também. Ano passado nós tivemos desembarcando no aeroporto de Campo Grande aproximadamente 30 mil turistas internacionais vindo pela via aérea. Esse dado não aparece na pesquisa, mas a gente tem o dado aqui, pois temos o Observatório de Turismo de Mato Grosso do Sul. 

JP – Bonito então é o principal destino?

BRUNO - Sim, principalmente Bonito no internacional e Pantanal também. Em termos de fluxo, número absoluto, Bonito recebe mais turistas internacionais. Em termos proporcionais, o Pantanal é o maior destino internacional hoje do Estado, aproximadamente entre 70% e 80% dos turistas que vão ao Pantanal, principalmente nas pousadas pantaneiras, de Miranda e Aquidauana, são internacionais.

Então o Pantanal em termos proporcionais é o destino ainda mais internacional. Em números Bonito, naturalmente, porque tem uma oferta maior. Ele atrai o maior fluxo de turistas internacionais, mas também em torno de 10% a 15% dos turistas que vão em Bonito, são turistas internacionais.

JP - Quais as ações que estão sendo adotadas pela Fundação de Turismo?

BRUNO - Nossa política de promoção da Fundação vem desde 2017, com o “Visite MS”, a nossa campanha, que a gente tem atingido muito esse público, principalmente aqui do lado esquerdo do Estado, Bolívia e Paraguai. Além de também, turistas europeus, da Alemanha, França e Inglaterra. Nós estamos concentrando muito os nossos esforços também nos Estados Unidos. 

JP – Qual a importância do Programa Decola MS para o turismo no Estado?

BRUNO - O governador assinou recentemente o decreto do “Decola MS”. O programa de captação de novos voos, com a redução do ICMS. O Mato Grosso do Sul é um dos estados mais competitivos do Brasil em termos de ICMS e agora a gente vai canalizar os nossos trabalhos para articular e trazer novos voos nacionais e internacionais. Afinal de contas, nós acabamos de abrir os céus para novas empresas e isso vai possibilitar empresas internacionais se instalarem aqui no Brasil, quem sabe até aqui no Mato Grosso do Sul. Com certeza, o aumento de voos é uma meta que a gente vai alcançar nos próximos quatro anos de governo.

JP – O Decola MS, então, é fundamental para aumentar esse número de turistas?

BRUNO -  Fundamental. Principalmente porque a gente consegue fomentar e trazer novos voos, com política que reduz o ICMS do querosene, a gente se torna mais competitivo. Aliás, também, o trabalho de promoção que a gente já vem realizando focado nesses principais mercados. Então, com certeza, o decreto vai ser definitivo para a gente atrair novos voos.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13