Rádios On-line
11349
Nova Estrela 0603
TRêS LAGOAS

Metade dos pacientes vai a UPA em busca de atestado médico

Número aumenta às segundas-feiras quando cerca de 80% dos pacientes comparecem e pedem atestado

13 ABR 2019 - 09h:00Por Ana Cristina Santos

O número de pacientes que passam pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Três Lagoas em busca de um atestado médico é assustador. Cerca de 50% das pessoas que são atendidas no local, sem estarem classificadas com quadro de urgência e emergência, vão em busca de um atestado médico, ou de uma declaração de comparecimento na unidade. Esse número aumenta nas segundas-feiras, quando cerca de 70% a 80% dos pacientes comparecem na unidade solicitando atestado. O levantamento foi feito pela coordenação da unidade com os médicos que atendem no local. 

Segundo o coordenador da UPA, Fernando Garcia, os médicos só dão atestado quando, realmente necessário. Caso contrário, é emitida uma declaração de comparecimento.  A maioria dos pacientes atendidos na unidade, de acordo com o coordenador, não está em situação de urgência e emergência. Ou seja, deveria comparecer nas unidades de saúde do bairro, ou região que mora. “Os médicos vão avaliar por sinais e sintomas. Se for necessário, o paciente vai receber o atestado, se não, vai receber somente a declaração do período em que ele ficou na unidade. Isso não vale para as empresas como atestado. Não adianta ir na unidade querer trocar receita, nem fazer curativo no período em que as unidades de saúde estão abertas. As pessoas precisam compreender que a UPA é para urgência e emergência , são para pessoas que estão com dores intensas”, explicou.

Não é de hoje que o atendimento na UPA é alvo de reclamações. No final da semana passada, por exemplo, a Polícia Militar foi chamada no local devido ameaça de uma paciente contra funcionários. Em média, por mês, são registradas 240 agressões verbais de pacientes contra funcionários na UPA. Segundo o coordenador, a grande reclamação é motivada pelo o que os pacientes classificam de “demora”.  

TEMPO
A média de espera para o paciente ser atendido na UPA é de duas horas. Casos de urgência e emergência, são atendimentos de imediato. De acordo com o relatório de consulta, só em março, 10.555 atendimentos foram realizados na UPA. Por dia, em média, 350 atendimentos são feitos no local, que tem quatro médicos de plantão. Um, exclusivo para casos de urgência.  Diante da quantidade, o coordenador disse que a prefeitura estuda aumentar o número de profissionais. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13