Definir Três Lagoas como sua cidade padrão?

Sim Não
Rádios On-line
8661
SESI Matrículas
CRESCIMENTO

Microempreendedores individuais de Três Lagoas saem da informalidade

Município soma mais de cinco mil MEIs ativos; número é superior ao registrado no primeiro semestre de 2016, segundo Sebrae

13 AGO 2017 - 07h:00Por Tatiane Simon

Investir na formalização tem sido a aposta de grande parte dos pequenos empreendedores de Três Lagoas. A maioria deles procura o Sebrae interessados em receber consultoria e orientações de mercado, a fim de conhecer os riscos e os benefícios em deixar a informalidade. Segundo dados fornecidos pelo Sebrae à reportagem, é crescente o registro de microempreendedores individuais, os chamados MEIs, pelo Portal do Empreendedor. Neste primeiro semestre houve um salto de 329 novos MEIs ativos em relação ao mesmo período de 2016, que somavam 4.300 e agora alcança a marca dos 5.022. O ano passado fechou com 4.629 MEIs inscritos e ativos. 

Os setores que mais engrossam as estatísticas, de acordo com o órgão, são os de comércio varejista de artigos de vestuário e calçados, seguido pelas áreas de construção civil (pedreiro), serviços de alimentação aparecem em terceiro lugar e em quarto os bares. 

O segmento de beleza e estética também “pega uma carona” e segue aquecido, tanto no mercado nacional quanto o local. A microempreendedora individual Sâmia de Castro Haidamus decidiu deixar o trabalho de carteira assinada, que exerceu por sete anos como coordenadora de eventos em um hotel da cidade, para ser a própria patroa. “Tomar a decisão de deixar o trabalho formal foi uma escolha muito planejada. Ser microempreendedora não é só o mar de rosas, mas quando coloquei no papel, vi que valeria a pena e não me arrependo”, comenta.

Por quatro anos na área atuando como depiladora, massagista e design de sobrancelha, foi somente há oito meses que seu negócio passou a ser formalizado. Assim como muitos pequenos empresários, Sâmia conciliava seu emprego com os atendimentos estéticos e chegava a trabalhar das 8h às 23h. “Conforme fui conquistando minha lista de clientes, sentir que já estava me consolidando, percebi, então, que era hora de deixar o hotel e tocar só o salão”.

Benefícios
Os principais benefícios em tornar-se um MEI, destacado pelo Sebrae, são cobertura previdenciária, menor custo com funcionário, isenção de taxas de registro, sem burocracia para sair da ilegalidade, acesso a serviços bancários (inclusive crédito e financiamento), vantagens em poder comprar e vender juntamente a outras empresas, menos tributos, cobrança unificada e barata, emissão de alvará pela Internet, possibilidade de vender para o governo, apoio técnico do Sebrae e segurança jurídica.

Inadimplência
Dados do Sebrae de Três Lagoas apontam que dos 5.022 microempreendedores individuais da cidade, 60,36% deles estão inadimplentes. Vale ressaltar que o inscrito MEI não fica inadimplente com o Sebrae, visto que os tributos recolhidos com a guia da Declaração Anual Simplificada (DAS )são referentes a INSS, ICMS ou ISS dependendo da atividade. Portanto o Sebrae faz apenas a ponte entre os que desejam formalizar-se e Portal do Empreendedor, auxiliando diretamente em ações de gestão do empreendimento, não cabendo cobrança direta de tributos.

A inadimplência não cancela o registro de MEI deste cliente, segundo Sebrae. “Mas orientamos sempre nossos clientes a estarem em dia com suas obrigações para poderem ter direito de acesso aos benefícios da formalização”, ressalta a instituição.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864