Rádios On-line

Ministério confirma aparelho de radioterapia para Três Lagoas

Atualmente tratamento radioterápico é feito em Campo Grande, Jales e Barretos

12 ABR 2013 - 08h:40Por Reprodução

O Ministério da Saúde confirmou a destinação de um aparelho de radioterapia para atender pacientes com câncer em Três Lagoas. O equipamento faz parte de um lote do Plano Nacional de Expansão da Radioterapia e seria entregue no ano passado, mas o Hospital Auxiliadora retardou o cadastramento e somente em fevereiro deste ano foi habilitado como Unidade de Assistência de Alta Complexidade Oncológica (Unacon). A habilitação do Auxiliadora como Unacon foi publicada no Diário Oficial da União em 22 de fevereiro.

O Plano Nacional de Expansão da Radioterapia prevê investimentos da ordem de R$ 300 milhões para equipar 80 hospitais em todo o país. Os recursos serão alocados na dotação de Média e Alta Complexidade, segundo Portaria assinada pelo ministro Alexandre Rocha Santos Padilha.

Para Três Lagoas serão destinados ao Fundo Municipal de Saúde R$ 2.945.889,23. A Secretaria de Saúde fará o repasse ao Auxiliadora, com o compromisso do hospital de atender os 10 municípios da região. Hoje os pacientes com câncer no Bolsão buscam tratamento radioterápico em Campo Grande ou em Barretos e Jales, no interior de São Paulo. A expectativa é de que a radioterapia seja ativada ainda nesse mês.

O aparelho de radioterapia é chamado de Acelerador Linear. A destinação foi confirmada na semana passada pelo secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Miranda Magalhães Júnior em audiência com o deputado Geraldo Geraldo Resende (PMDB-MS), vice-presidente da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados e membro da Frente Parlamentar da Saúde no Congresso Nacional.

CONVÊNIO
“O equipamento será repassado ao Hospital Auxiliadora, mesmo o estabelecimento não tendo sido habilitado, no ano passado como Unidade de Assistência de Alta Complexidade Oncológica e, desta forma, não tendo sido incluído, à época, no Plano Nacional de Expansão da Radioterapia”, disse o deputado, esclarecendo que o aparelho seria da primeira etapa de cadastramento e “a habilitação aconteceu somente este ano”.

O aparelhamento do setor de oncologia do Auxiliadora, no entanto, é considerado pela Secretaria de Atenção à Saúde como ação prioritária, em razão da condição de de Três Lagoas de polo regional.

“Solicitei uma proposta alternativa ao Plano Nacional de Expansão da Radioterapia e recebi como resposta de Helvécio Magalhães a possibilidade de contemplar Três Lagoas, por meio de convênio”, disse Resende. Segundo ele, a proposta será cadastrada no SICONV (portal de convênios do Governo Federal) e o secretário se comprometeu a cuidar pessoalmente dos trâmites.

O Ministério da Saúde vai destinar aparelhos de radioterapia também para o Hospital Universitário de Campo Grande, Hospital Regional “Rosa Pedrossian”, também em Campo Grande, Hospital da Caridade de Corumbá e Hospital Evangélico de Dourados.

Deixe seu Comentário

RCN LIVE EUGENIO MUSSAK

TVC Canal 13