Rádios On-line
FUTEBOL

Misto tem ‘quase’ um time completo

Há uma semana da estreia, Carcará da Fronteira deve fazer hoje o primeiro treino para temporada do Sul-Mato-Grossense

6 FEV 2016 - 11h:00Por Valdecir Cremon

O Misto Esporte Clube deve fazer hoje, enfim, seu primeiro treino com os jogadores que vão disputar o Campeonato Sul-mato-grossense 2016. O treinamento acontece a uma semana da estreia da equipe no torneio deste ano. O time estreia dia 14, às 16h, contra o Operário, no estádio Jaques da Luz, em Campo Grande.

Um grupo de jogadores saídos da equipe do Itaporã juntaram-se ontem aos nove atletas contratados pelo Carcará da Fronteira. 

Apesar do pouco tempo que terão para treinos, o presidente do clube, Jamiro Rodrigues, disse estar confiante. “Não tenho dúvidas de que vamos fazer um ótimo campeonato. Confio na equipe. Temos potencial. Já montamos equipes há três dias de um campeonato começar e chegamos à fase final”, ressaltou.

Até ontem, a equipe era formada apenas por Maringá, Everton, Pedro Rocha, Jacó, Wellington, Mario Sergio, Vinícius, Gleidson e Rodrigo Barbosa. 
A chegada de jogadores e técnico do Itaporã põe fim à chance de participação da equipe da cidade do mesmo nome no estadual, por falta de patrocínio. O Itaporã enfrentaria o Sete, no próximo domingo.

O empresário Tony Montalvão, da TNY Sports, anunciado como novo patrocinador da equipe, intermediou o acordo entre as diretorias. Ele dirigia o Itaporã desde abril do ano passado. 
É a segunda tentativa do Misto de definir um patrocinador. A primeira, com uma empresa de engenharia, terminou no calote a um hotel e a um restaurante da cidade, que reclamam de prejuízo de R$ 26 mil com alojamento e alimentação de jogadores. Dez atletas que teriam sido contratados, foram dispensados pelo patrocinador, sem receber salários. 

Contudo, até a tarde de ontem, nenhum dos atletas tinha contrato assinado com o Misto. Também não quiseram dar entrevistas, além de dizer que aguardavam por conversas com Montalvão - que não foi encontrado no local - e Jamiro Rodrigues. Os atletas se negaram, inclusive, a serem fotografados na casa alugada pelo clube para alojamento.  Um caminhão com compras de supermercado chegou ao local no momento em que a reportagem buscava entrevistas. Não houve nenhuma informação definitiva sobe quantos atletas devem permanecer na equipe.

Deixe seu Comentário