Rádios On-line

Moradores reclamam de abandono na Esplanada da NOB

A preocupação dos moradores aumentou nesta semana, quando a polícia encontrou o corpo de um homem em um terreno que está coberto pelo mato

16 MAI 2013 - 09h:35Por Arthur Freire/JP

Moradores reclamam do abandono em que se encontra a área da antiga Esplanada da Noroeste do Brasil (NOB). Segundo eles, os terrenos estão tomados pelo mato e sem iluminação pública adequada. A preocupação dos moradores aumentou nesta semana, quando a polícia encontrou o corpo de um homem em um terreno que está coberto pelo mato.

A cozinheira Rosa Maria Nunes, moradora há oito anos na esplanada, disse que o local é perigoso, já que, devido ao matagal, atrai muitos desocupados. “Até um corpo foi encontrado devido à escuridão em que o local se encontra”, reclamou. A moradora informou que antigamente essa área era limpa, mas, de uns anos para cá, a sujeira e o mato tomaram conta da região. “Quem quiser, que jogue veneno para combater o mato, ou pague alguém para carpir. Alguns terrenos, entretanto, são muito grandes para limpar. Além do mato, há muito entulhos e tambores de piche que são jogados aqui”, disse a moradora, ao se referir a um enorme terreno próximo à sua casa, onde funcionava a oficina da ferrovia.

Outra preocupação dos moradores é em relação à proliferação do mosquito da dengue, já que existem muitos recipientes jogados nos terrenos. “É só atravessarmos ali, que já estamos no Centro, mas esse lado de cá está esquecido, abandonado”, comentou a moradora, referindo-se ao muro dividia da avenida Rosário Congro, que separa a esplanada do centro.

Moradora há 20 anos no local, Rosiberbe Soares da Silva, a Rose, disse que a situação está complicada. “Volta e meia os policiais estão por aqui correndo atrás de bandidos que se escondem nesse matagal. Não adianta nada os moradores limparem seus terrenos, se a empresa não limpa os dela. Já pedimos para plantar mandioca e banana nesses terrenos, mas eles não deixam mexer em nada, nem nas nossas casas que estão em péssimas condições”, comentou.

O aposentado João Santana Filho disse que mantém o seu quintal limpo, mas os demais terrenos estão repletos de sujeira e mato. “Muita gente desocupada frequenta esse terreno baldio. Isso aqui está um perigo”, acrescentou.

PREFEITA
Sobre essa situação, a prefeita Márcia Moura (PMDB) disse que já entrou em contato com a empresa responsável pela ferrovia, solicitando que a limpeza dessa área seja feita o mais rápido o possível. “A ALL disse que providenciaria um plano de limpeza dessa área. É inconcebível que uma área central como essa esteja desse jeito. Já disse que não aceito isso e que se a empresa não tomar providências iremos notificá-la e aplicar multa”, declarou a prefeita.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13