Rádios On-line
9098
Nova Estrela 0603
ALERTA

Morte de interno por H1N1 coloca presídio em estado de alerta

Em razão desses casos, foi efetuada a vacinação dos internos e visita de criança está suspensa no próximo sábado

6 MAI 2019 - 13h:54Por Ana Cristina Santos

A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen) confirmou que a causa da morte de um detento do Presídio de Segurança Média de Três Lagoas, ocorrida na semana passada, foi a gripe H1N1.

O interno cumpriu pena por tráfico de drogas e morreu após receber atendimento no Hospital Auxiliadora de Três Lagoas. Inicialmente foi diagnosticado com pneumonia e insuficiência respiratória, mas nesta segunda-feira (6), a Agepen confirmou ao JPNews, que ele morreu vítima do vírus influenza A H1N1.

Entretanto, de acordo com a Agepen, o preso já tinha histórico anterior de problemas de saúde, diabetes, infecção e pneumonia.  Além desse, outro caso suspeito de H1N1 é investigada. O interno está hospitalizado e recebendo os cuidados necessários.

Em razão desses casos, foi efetuada a vacinação dos internos da penitenciária na última sexta feira. Devido a resposta imunológica de a dose ocorrer efetivamente somente alguns dias após a vacinação, equipes de saúde do presídio monitoram a população prisional, com o objetivo de preservar, além dos internos, familiares e servidores.  Cerca de 900 internos estão no presídio masculino de Três Lagoas.

No último relatório da Secretaria Municipal de Saúde, o município tinha contabilizado 11 casos positivos, com duas mortes. Mas, com a desse interno, o número pode ter subido para três mortes por gripe. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13