Rádios On-line
INCIDENTE FATAL

Motorista de lotação é morto com tiro de chumbinho; atirador fica em liberdade

Atirador disse a testemunhas do crime que fez "uma brincadeira" com a vítima

13 DEZ 2017 - 17h:22Por Valdecir Cremon

Um disparo acidental de uma espingarda de chumbinho pode ter sido a causa da morte do motorista de lotação Agnaldo Ferraz de Almeida, de 51 anos, na manhã de hoje (13), no bairro Vila Nova, em Três Lagoas. A possibilidade é admitida na investigação policial, com base em dados de testemunhas.

O autor do disparo é, segundo a polícia, amigo do motorista, que teria "feito uma brincadeira", sem saber que a arma estava carregada. O suspeito Edmilson Lossavaro, comerciante de 48 anos, foi levado ao Hospital Auxiliadora em estado de choque para ser medicado.

Agnaldo de Almeida recebeu o disparo no peito, foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas morreu. Ele pode ter sido atingido no coração.

No início da tarde, Lossavaro saiu do hospital, se apresentou à polícia acompanhado por um advogado e foi liberado para responder ao inquérito, basicamente porque a espingarda usada no crime não é classificada como arma de fogo. A espingarda de calibre 5,5 mm, de uso permitido, foi apreendida.

O comerciante foi indiciado por homicídio culposo, sem intenção de matar. O delegado Édson Luís Ruiz Ubeda, da 1ª Delegacia de Polícia, disse que avalia informações de uma testemunha, cunhado do motorista, de que o comerciante teria preparado o tiro pouco antes de atrair Agnaldo de Almeida para o local do crime.

Admilson disse que o disparo ocorreu por acidente, no momento em que passava a arma ao motorista por uma janela.

O motorista trabalhava com o transporte de estudantes, era casado e tinha dois filhos. (Colaborou André Barbosa/JPNews)

 

*Reportagem atualizada às 17h22 (MS) para acréscimo de informações.

Deixe seu Comentário