Rádios On-line
COVID-19

MP oferece canal para denunciar quem 'fura' fila da vacina

Leia a coluna Observatório da edição do Jornal do Povo deste sábado

23 JAN 2021 - 07h:44Por Redação

PROVEITO
O que não faltou nesta semana em todo o país foi políticos querendo tirar proveito, e se aparecer diante do início da campanha de vacinação contra a Covid-19. Em algumas situações até pareceu que foram alguns que criaram a vacina. 

FILA
Em Mato Grosso do Sul, o Ministério Público Federal  teve que disponibilizar vários canais por onde a população pode denunciar quem estiver “furando” a fila para a vacinação contra a Covid-19 no Estado. 

INVESTIGAÇÃO
O prefeito de Nioaque, Valdir Júnior (PSDB), de 37 anos,  por exemplo, virou alvo de investigação no Ministério Público por ter tomado dose da vacina Coronavac mesmo sem pertencer ao grupo prioritário elencado pelo Ministério da Saúde. Em nora, o prefeito diz que tomou a vacina dia 19 de janeiro, na Aldeia Brejão, a pedido dos caciques da comunidade indígena e de técnicos da Secretaria Especial de Saúde Indígena com objetivo de incentivar a vacinação no povoado.

EQUILIBRADA
A candidata à presidência do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), disse que o momento de extrema dificuldade pelo qual o Brasil passa exige liderança e união entre os poderes. Ela afirmou que a sua candidatura representa a independência do Legislativo e propõe um pacto pela democracia, fortalecimento das instituições, diálogo, equilíbrio, bom senso e moderação. Simone advoga que o Congresso esteja de portas abertas para, de um lado, debater e encontrar soluções para o gerenciamento da crise sanitária, e do outro, avançar na pauta econômica.

GOVERNADORA?
E por falar em Simone Tebet (MDB/MS), que está disputando à presidência do Senado, ela assume neste momento, o papel de principal liderança do MDB no Estado. Mesmo que não vença a eleição para presidência da Casa, sairá fortalecida do processo por ser a primeira mulher a disputar o cargo. O nome de Simone é cogitado, inclusive para disputar o governo de MS nas próximas eleições. Mas, Simone diz que o momento é de focar no combate a pandemia da Covid, e não de falar em sucessão estadual.

Deixe seu Comentário